Topo

Imigrante cubano é encontrado morto em centro de detenção dos EUA

Centro Correcional Richwood - Reprodução/Google Street View
Centro Correcional Richwood Imagem: Reprodução/Google Street View

Em Washington

16/10/2019 22h23

Um imigrante cubano que estava em um centro de detenção das autoridades de fronteira dos Estados Unidos na Louisiana foi encontrado morto nesta quarta-feira por funcionários do Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE), que investiga o caso.

Roylan Hernández Díaz, de 43 anos, teria se suicidado, segundo as investigações preliminares. Em comunicado, o ICE informou que os agentes do órgão o encontraram sem vida na cela em que era mantido no Centro Correcional Richwood. Médicos ainda tentaram reanimá-lo, mas não tiveram sucesso.

"A causa preliminar da morte parece ser o estrangulamento autoinfligido. No entanto, o caso atualmente está sob investigação", disse o ICE.

O cubano estava sob custódia do ICE desde o dia 20 de maio, dois dias depois de ter sido encontrado por agentes da Agência de Proteção Alfandegária e Fronteiras dos EUA (CBP) na cidade de El Paso, no Texas.

No comunicado, o governo dos EUA afirmou que Hernández Díaz aguardava a análise de um pedido para ser beneficiado pelas leis migratórias americanas. A família do cubano já foi informada do que ocorreu.

O site "BuzzFeed" informou que o imigrante havia pedido asilo nos Estados Unidos e que teria iniciado uma greve de fome devido à frustração pela demora na análise de seu caso.

Segundo o portal, esta é a segunda pessoa que morreu sob a custódia do ICE no atual ano fiscal, que começou neste mês e vai até setembro de 2020.

A esposa de Hernández Díaz, identificada como Yarelis Gutiérrez, disse ao "BuzzFeed" que conversou com ele na última quarta-feira depois de uma audiência no tribunal migratório.

"Ele me disse que faria uma greve de fome devido aos abusos que sofreu durante sua detenção", afirmou Gutiérrez, que descreveu o marido como decepcionado com a situação, mas não a ponto de cometer suicídio.

"Isso é uma novidade para mim, não acredito que seja verdade", completou a esposa do cubano.

Notícias