Topo

Australiano preso injustamente por 19 anos recebe indenização milionária

14/10/2019 06h28

Sydney, 14 Out 2019 (AFP) - Um economista australiano que passou 19 anos preso de maneira injusta pelo assassinato de um policial recebeu nesta segunda-feira uma indenização de 4,7 milhões de dólares.

O ex-funcionário público David Eastman foi condenado em 1995 pela morte do agente da polícia federal Colin Winchester e recebeu a sentença de prisão perpetua.

O economista, que sempre alegou inocência e apresentou vários recursos, foi liberado em 2014 após a anulação de sua condenação.

Eastman, 74 anos, havia solicitado uma indenização de pelo menos 12 milhões de dólares, argumentando que enquanto permaneceu na prisão perdeu a oportunidade de ter uma família e de seguir sua carreira. No período de detenção, sua mãe e irmãs faleceram.

"El perdeu uma parte significativa de sua vida e obviamente tem algumas ideias sobre o que poderia fazer (com o dinheiro)", disse o advogado Sam Tierney, antes de afirmar que o cliente estava "muito feliz" com a decisão judicial.

Winchester foi assassinado a tiros quando saía do carro perto de sua residência em Canberra em 1989.

hr/qan/mis/es/fp

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias