Topo

Área 51, da conspiração ao culto

Elisa Miebach (ca)

20/09/2019 14h25

Quase 2 milhões aceitam convite para "invadir" zona militar em busca de alienígenas. O que começou como brincadeira na internet provoca nervosismo, tanto em militares americanos quanto no iniciador de 20 anos.Uma área militar secreta no meio do deserto de Nevada, de tempos em tempos misteriosos objetos voadores circulam sobre a alta cerca de arame farpado – material perfeito para uma teoria da conspiração.

Nas últimas décadas, a assim chamada "Área 51" vem sendo cercada de rumores. Muitos acreditam que o governo dos EUA esconde alienígenas nela. E quase 2 milhões de cidadãos querem, finalmente, conhecer a zona militar em detalhes. No Facebook, eles aceitaram o convite para um flashmob nesta sexta-feira (20/09).

"Vocês não podem nos conter" e "vamos ver esses alienígenas", diz a página do evento Raid Area 51 (Invadir a Área 51) no Facebook.

Trata-se de uma festa tanto para os teóricos da conspiração de todo o mundo quanto para os brincalhões. Nem todos os 1,9 milhão de internautas que aceitaram o convite para o flashmob estavam falando sério.

O evento tornou-se agora um pesadelo para Matty Roberts, que convocou a "invasão" junto a outros dois usuários do Facebook. "Foi apenas uma espécie de piada", disse o americano de 20 anos à emissora local Klas TV. Quando 500 mil pessoas queriam comparecer, ele temia que o FBI tocasse à sua campainha. Agora considera organizar um festival na área. Mas há muito Roberts perdeu o controle da situação.



Sua ideia encontrou agora imitadores em todo o mundo. Existem vários grupos do Facebook, às vezes com mais de 10 mil membros, para organizar a "invasão" da Área 51.

Outros lugares lendários do mundo também estão se tornando alvos. Usuários do Facebook estão convocando um flashmob no lago Ness ou no Triângulo das Bermudas.

Em 21 de setembro, quase 28 mil querem caçar Nessie, o suposto monstro do célebre lago na Escócia. A organização britânica de resgate marítimo RNLI já demonstrou preocupação com a segurança nas águas profundas e imprevisíveis do local.

Por que a Área 51?

Como o Lago Ness, a Área 51 é um lugar que se tornou um objeto de culto, devido a teorias da conspiração. Ela apareceu em sucessos de bilheteria do cinema como o filme sobre invasão extraterrestre Independence Day. Em 2015, lançou-se até uma ficção científica chamada Área 51.

Só em 2013 os militares americanos admitiram oficialmente a existência dessa área. Os rumores sobre alienígenas haviam sido repetidamente alimentados pelo ufólogo Bob Lazar..



Em 1989, ele afirmou haver estudado óvnis na zona militar e sabido da existência de extraterrestres por ali. Em 2018, foi lançado um documentário sobre o ufólogo. Em junho de 2019, Matty Roberts ouviu outra entrevista com Bob Lazar, o que o inspirou ao evento de brincadeira no Facebook, contou à Klas TV.

Os moradores em torno da área militar restrita já começaram a lucrar com as teorias da conspiração, mesmo antes do convite no Facebook. Os restaurantes e hotéis da região estão decorados com motivos de alienígenas. Pode-se comer ali hambúrguer E.T. e tomar tequila alienígena. Muitos hotéis já estão lotados para o dia 20 de setembro. Chega-se à área através da chamada "Extraterrestrial Highway" ("autoestrada extraterrestre").



Também para os criadores de memes, o espetáculo da Área 51 é um prato cheio. Um meme é uma imagem ou vídeo curto, que é acrescido com texto, ganhando assim um significado novo e divertido. O número dos sobre a Área 51 explodiu desde o convite ao flashmob no Facebook.

Também a mídia mundial está se preparando para cobrir o evento de 20 de setembro. Ainda não se sabe se ele realmente ocorrerá. As Forças Armadas dos EUA já emitiram uma advertência oficial contra a entrada na zona altamente restrita.

Nem a muito citada Enciclopédia Britânica sabe por que a Área 51 leva esse nome. Também não se sabe o que realmente se pesquisa na área militar. O que quer que se esconda por atrás das cercas da Área 51, revelá-lo pode ser até monótono – e uma grande. Pois essa área, tão propícia a teorias de conspiração, simplesmente deixaria de ter seu encanto.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter


Autor: Elisa Miebach (ca)

Mais Notícias