Topo

EUA negam visto à namorada de Boris Johnson por visita à Somalilândia

21/08/2019 12h03

Londres, 21 ago (EFE).- Os Estados Unidos negaram uma permissão de entrada a Carrie Symonds, namorada do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, supostamente por ter viajado à Somalilândia em 2018, revelou nesta quarta-feira o jornal "Daily Mail".

Segundo o jornal, o visto de entrada de Carrie, de 31 anos, pode ter sido negado por ter se reunido no ano passado com Muse Bihi Adbi, autoproclamado presidente da Somalilândia, território que os Estados Unidos consideram parte da Somália.

Antes de viajar para os Estados Unidos, os cidadãos britânicos devem pedir uma autorização eletrônica chamada ESTA para visitar o país durante 90 dias.

Aqueles que estiveram na Somália a partir de março de 2011, podem, no entanto, não ser admitidos, segundo adverte o site da embaixada americana no Reino Unido.

Carrie, que vive em Downing Street junto com Boris Johnson, de 55 anos, não ocupa cargo oficial algum na administração do Reino Unido, por isso que um porta-voz do Executivo não quis comentar a situação.

Na semana passada, Carrie, formada em História da Arte e Teatro, fez sua primeira aparição pública desde que seu namorado foi designado primeiro-ministro do Reino Unido, no final de julho.

A jovem, que deixou seu trabalho no departamento de relações públicas do Partido Conservador em 2018, discursou na sexta-feira passada em uma feira de ornitologia em Glastonbury (sudoeste da Inglaterra), onde defendeu que a criação de medidas para atalhar a crise climática. EFE

Mais Notícias