Topo

Jovem que teve couro cabeludo arrancado por kart fará novo reimplante

Débora Stefani Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado por kart - Reprodução/Instagram
Débora Stefani Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado por kart Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto

19/08/2019 11h15

A jovem de 19 anos que perdeu o couro cabeludo depois de um acidente envolvendo um carro de kart no Recife em 11 de agosto terá que refazer o procedimento de reimplante do rosto. Segundo boletim médico divulgado no início da tarde de hoje, houve a perda de todo o trabalho feito no Recife por conta de uma trombose venosa. Ela deve passar por nova cirurgia em Ribeirão Preto (SP), onde está internada desde ontem.

De acordo com o Hospital Especializado, Débora Stefani Dantas de Oliveira está em recuperação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), consciente e orientada. "Está prevista para quinta-feira nova abordagem cirúrgica e preparação para as demais etapas do tratamento, com início dos transplantes microcirúrgicos e reconstrução das pálpebras", diz a nota, assinada pelos médicos Daniel Lazo e Olímpio Filho.

A jovem ficou internada por uma semana no Recife, chegou a passar por cirurgia e um reimplante, mas o procedimento acabou comprometido por microtrombos, pequenas obstruções nas veias que ocorreram na área da cirurgia de reimplante. Devido a esses microtrombos, houve a perda do que havia sido reimplantado.

Débora andava de kart com o namorado no último dia 11 de agosto em uma pista localizada no estacionamento do supermercado Walmart em Boa Viagem, no Recife, quando o cabelo dela soltou da touca de segurança e acabou enroscado no motor. Débora tinha o cabelo na altura da cintura e, com o acidente, o couro cabeludo acabou arrancado.

Na capital pernambucana, a jovem chegou a passar por cirurgia e um reimplante. A recomendação era de que a jovem recebesse um tratamento especializado. As opções de tratamento incluíam um hospital nos EUA ou uma equipe em Ribeirão Preto.

Devido à proximidade, a família optou pela transferência ao interior paulista, já que a cidade abriga um centro especializado em microcirurgia reconstrutiva para tratamento avançado. Débora foi então transferida ao Hospital Especializado de Ribeirão Preto ontem à tarde.

O acidente

Era a primeira vez que Débora participava de uma corrida de kart. O couro cabeludo foi arrancado desde a região dos olhos até a nuca. Na ocasião, o namorado, Eduardo Tumajan, que fez o socorro, chegou a dizer que pegou "o rosto dela com a mão".

Débora foi levada ao Hospital da Restauração, em Recife. Lá, foi submetida a uma cirurgia de reconstrução que durou cinco horas, com reimplante capilar e de partes do rosto que recuperou cerca de 80% da área.

A pista de kart foi interditada. A família registrou o caso na polícia, que irá investigar o caso.

Vaquinha

Corredores de kart de Recife estão se mobilizando para arrecadar fundos para custear o tratamento de Débora. A meta é conseguir R$ 50 mil para ajudar com o tratamento. A campanha foi criada na sexta-feira e já arrecadou perto de R$ 4 mil.

"A comunidade do DPKin (Desafio Pernambucano de Kart indoor) - campeonato existente em Pernambuco há mais de 15 anos - vem através dessa Vakinha arrecadar fundos para suporte da jovem Débora, vítima de uma fatalidade em um kartódromo de Recife. Todo o dinheiro arrecadado será repassado à Débora para que ela tenha mais um suporte financeiro, seja para sua reabilitação física, mental ou social", afirma a campanha, em sua página na internet.

Mais Notícias