Topo

França se prepara para semana de calor intenso, com temperaturas acima de 40°C

21/07/2019 17h27

Uma nova onda de calor vai atingir a França esta semana. Segundo os serviços de previsão do tempo, os termômetros podem ultrapassar os 40°C, inclusive em Paris. Há mais de 70 anos a capital não registra temperaturas tão elevadas.

Uma nova onda de calor vai atingir a França esta semana. Segundo os serviços de previsão do tempo, os termômetros podem ultrapassar os 40°C, inclusive em Paris. Há mais de 70 anos a capital não registra temperaturas tão elevadas.

O fenômeno vai começar na terça-feira (23) em boa parte do país. O pico de calor é previsto para quinta-feira (25), quando os termômetros poderão marcar mais de 40°C em várias regiões. Segundo os meteorologistas, se as previsões se confirmarem, Paris baterá o recorde histórico de calor registrado na capital em 1947, quando os parisienses enfrentaram 40,4°C.

As primeiras regiões atingidas serão o sudoeste e o centro-oeste do país, onde os termômetros devem registrar uma alta de 10°C em apenas algumas horas. Apenas a região da Bretanha, no extremo oeste francês, será poupada.

Essa é a segunda vez este ano que os franceses enfrentam uma onda de calor extremo. Em junho, o verão começou de forma precoce no país, com o termômetro alcançando os inéditos 46°C. Segundo o serviço de previsões Météo-France, as temperaturas não chegarão nesses níveis esta semana, mas uma zona maior do país será atinginda.

A ministra francesa da Saúde, Agnès Buzyn, anunciou a implementação, desde a manhã de segunda-feira (22), de uma campanha de rádio e televisão com conselhos para que a população possa enfrentar a onda de calor. Um número de telefone especial (0800 06 66 66) também será colocado à disposição. As autoridades do país temem que se repita o cenário de 2003, quando as temperaturas extremas do verão mataram 15 mil pessoas na França, principalmente idosos.

Por coincidência, essa onda de calor atinge o território francês na mesma semana em que a Assembleia Nacional organiza um debate para discutir a questão do aquecimento do planeta. A militante sueca Greta Thunberg, que lançou um movimento ambiental adolescente que ganhou dimensões mundiais, estará presente no evento.

Mais Notícias