Topo

Irã nega abatimento de drone pelos Estados Unidos

19/07/2019 14h30

TEERÃ, 19 JUL (ANSA) - O governo do Irã negou nesta sexta-feira (19) que um drone tenha sido abatido pelos Estados Unidos no Estreito de Ormuz, que liga os golfos Pérsico e de Omã.   

A ação havia sido confirmada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, na última quinta-feira (18), quase um mês depois de Teerã ter abatido um avião não tripulado americano na mesma região.   

"Não perdemos qualquer drone no Estreito de Ormuz ou em qualquer outro lugar", disse no Twitter o vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, Abbas Araghchi.   

Já o chanceler Mohammad Javad Zarif, que está em Nova York para compromissos nas Nações Unidas (ONU), afirmou não ter recebido "qualquer informação sobre a perda de um drone".   

As Forças Armadas, por sua vez, afirmaram que "todos os drones enviados em missão voltaram para suas bases". A Guarda Revolucionária ainda prometeu divulgar imagens do avião que Trump diz ter sido derrubado.   

Apesar das negativas, Trump garantiu nesta sexta-feira que "não há dúvidas" sobre o abatimento do drone iraniano. "Estamos prontos a responder a outras provocações", ameaçou.   

Segundo Trump, o avião voou a menos de mil jardas (0,9 quilômetro) do navio USS Boxer e ignorou múltiplos alertas para se afastar.   

Crise - Esse é o mais recente episódio da escalada da tensão entre EUA e Irã, iniciada após Washington abandonar o acordo nuclear de 2015 e reintroduzir sanções contra o país persa.   

As polêmicas também envolvem outras nações da região, como os Emirados Árabes Unidos, que tiveram um navio cargueiro apreendido pela Guarda Revolucionária do Irã no último domingo (14).   

Segundo Teerã, a embarcação é suspeita de "contrabandear" petróleo no Golfo Pérsico. Os 12 membros da tripulação foram detidos. O Irã já foi acusado de atacar outros petroleiros com minas marinhas e de tentar bloquear um navio do Reino Unido, mas nega as denúncias. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Notícias