Topo

"Não podia ser preso só por isso", diz empresário detido ao agredir mulher

Crédito: Reprodução/TV Globo
Gustavo Cardoso Rosa preso suspeito de agredir a mulher em São João do Meriti (RJ) Imagem: Crédito: Reprodução/TV Globo
do UOL

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

2019-04-25T10:04:29

25/04/2019 10h04

O dono de uma gráfica, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi preso em flagrante, na última terça-feira (23), suspeito de agredir a mulher com socos. Gustavo Cardoso Rosa, 37, foi detido enquanto tomava uísque após agredir Tamires de Sant'anna Gonçalves, com que mantinha relacionamento há 8 meses, segundo informações da polícia.

De acordo com a delegada Mônica Areal, a agressão aconteceu na casa do casal, em Nova Iguaçu, e Rosa foi detido no próprio imóvel. No momento da prisão, o empresário disse aos policiais que "não podia ser preso só por isso" e alegou que havia ocorrido apenas uma briga de casal.

"O que nos chama atenção neste caso é a tranquilidade dele. Como pode em 2019, as pessoas acharem que violência contra mulher é briga de casal e não é crime?", questionou a delegada.

Tamires foi agredida com socos no rosto e ficou com hematomas no olho esquerdo. Em depoimento, a vítima contou que foi a primeira vez que as discussões resultaram em agressão física, mas a delegada confirmou que há outro registro de violência doméstica contra Rosa realizado por outra mulher. A pena para violência doméstica varia de 3 meses a 3 anos de prisão.

O UOL está tentando localizar a defesa de Rosa, mas não havia obtido resposta até a publicação da reportagem.

Mais Notícias