PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Debates pós-Brexit sobre Irlanda do Norte vão prosseguir semana que vem

23/10/2021 19h03

Londres, 23 Out 2021 (AFP) - Os diálogos entre o Reino Unido e a União Europeia (UE) para tentar reduzir as tensões pós-Brexit em relação à província da Irlanda do Norte vão prosseguir em Londres na semana que vem, anunciou Downing Street neste sábado (23).

Apesar de "os diálogos mantidos esta semana terem sido construtivos (...), a realidade é que ainda estamos muito longe em relação aos grandes temas" vinculados ao protocolo da Irlanda do Norte, informou em um comunicado um porta-voz do governo britânico.

É por isso que os debates sobre este texto - reprovado por Londres, que o responsabiliza por provocar uma volta das tensões à sua província que ainda mantém as cicatrizes de três décadas de conflito - continuarão na próxima semana na 'City'.

"Uma equipe negociadora da Comissão irá a Londres na terça-feira para manter intensas discussões durante vários dias", segundo o comunicado. Na agenda: medidas sanitárias, regulamentos e controles alfandegários.

O secretário de Estado britânico encarregado do Brexit, David Frost, e o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, "se reunirão pessoalmente em Westminster para conversar no fim da semana", afirmou, com o objetivo de "avaliar os progressos alcançados".

Destinado tanto a proteger o mercado europeu quanto a evitar restabelecer uma fronteira física na ilha da Irlanda, que poderia socavar a paz, o protocolo para a Irlanda do Norte, negociado no âmbito do Brexit, de fato a mantém na união alfandegária e no mercado único europeus.

Mas é refutado por Londres e pelos unionistas norte-irlandeses, que defendem a manutenção da Irlanda do Norte no Reino Unido. É apontado como responsável por perturbar o comércio entre a província e a Grã-Bretanha, separadas pelo mar, e aspiram a renegociá-lo, o que Bruxelas rejeita.

"Por causa do protocolo, as cargas de 'crackers' de Natal não podem chegar à Irlanda do Norte", criticou Downing Street em seu comunicado, solicitando que se busquem "soluções de bom senso" para reduzir as perturbações.

No entanto, o governo do Reino Unido advertiu que continua decidido a obter uma arbitragem internacional para fazer respeitar as leis do mercado único na Irlanda do Norte no lugar do Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE).

Esta questão de "governança foi motivo de várias especulações durante esta semana, mas nossa posição permanece inalterada", afirmou o porta-voz. "O papel do TJUE na resolução das diferenças entre o Reino Unido e a UE deve acabar".

cdu/cco/age/eg/mvv

Notícias