PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Pai teria alvejado amigos do filho por eles serem gays; adolescente morreu

Polícia Civil do Mato Grosso concluiu inquérito indiciando homem por homicídio e dupla tentativa de homicídio - Polícia Civil de Mato Grosso do Sul
Polícia Civil do Mato Grosso concluiu inquérito indiciando homem por homicídio e dupla tentativa de homicídio Imagem: Polícia Civil de Mato Grosso do Sul
do UOL

Do UOL, em São Paulo

05/05/2021 21h02Atualizada em 05/05/2021 21h02

A Polícia Civil de Mato Grosso indiciou um homem acusado de matar a tiros um adolescente de 17 anos, amigo de seu filho, e alvejar outros dois jovens.

O crime aconteceu em 14 de março em um centro espírita de Rondonópolis, cidade a 212 km de Cuiabá. O inquérito, concluído na segunda-feira (03), apontou que o suspeito teria sido motivado por homofobia.

O homem, que não teve a identidade divulgada, foi indiciado pelos crimes de homicídio consumado e dupla tentativa de homicídio, já que também alvejou um outro amigo do filho e o responsável por celebrar a cerimônia, que já se recuperaram.

Por conta do local do atentado, de início a polícia investigou se o caso havia sido motivado por intolerância religiosa, hipótese agora descartada pelas autoridades.

"Apesar de ter ocorrido dentro de centro religioso, foi constatado que o crime tem na verdade motivação homofóbica, uma vez que o suspeito não aceitava as amizades do filho por se tratar de homossexuais", explicou a delegada responsável pelo caso, Karla Peixoto Ferraz.

Ela afirmou também que laudos e depoimentos de testemunhas comprovaram que as vítimas foram surpreendidas pelo suspeito e não tiveram chance de defesa.

O suspeito já teve o mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça e atualmente é considerado foragido.

Segundo a nota da Polícia Civil, publicada hoje, logo no início das investigações, os policiais receberam informações de que o autor do crime era o pai de um frequentador do centro religioso.

Notícias