PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Preço do gás de cozinha segue em alta duas semanas após reajuste pela Petrobras

Na região Centro-Oeste, onde o preço é mais alto, o botijão registrou valor máximo de R$ 115 - Getty Images/iStockphoto
Na região Centro-Oeste, onde o preço é mais alto, o botijão registrou valor máximo de R$ 115 Imagem: Getty Images/iStockphoto

Denise Luna

No Rio

19/04/2021 12h41

O preço do gás de cozinha subiu novamente na semana passada, depois de já ter sido elevado na primeira semana de abril por conta de um reajuste da Petrobras. De 11 a 17 de abril, o preço médio do produto teve alta de 1,4%, para R$ 85,26 o botijão de GLP 13 kg, contra R$ 84,03 uma semana antes.

Na região Centro-Oeste, onde o preço é mais alto, o botijão registrou valor máximo de R$ 115, enquanto na região Sudeste, onde é mais baixo, ficou em média R$ 65,99.

O último ajuste do GLP 13 kg foi anunciado pela Petrobras no dia 1º de abril, da ordem de 5% em relação ao preço anterior.

Os movimentos no preço do produto pela estatal têm sido mensais, ao contrário dos demais combustíveis, que acompanham mais de perto as oscilações do petróleo e derivados no mercado internacional.

Por este motivo, a gasolina e o diesel baixaram de preço na semana passada, em 0,3% e 0,6%, respectivamente, refletindo a queda sofrida pelo petróleo, mas que já está sendo recuperada. Segundo dados da ANP, o preço médio da gasolina de 11 a 17 de abril era de R$ 5,427 o litro, enquanto o diesel era comercializado em média a R$ 4,184 o litro.

Os dois combustíveis foram reajustados pela Petrobras na quinta-feira (15) em 1,9% a gasolina e em 3,7% o diesel.

Hoje, os contratos futuros de petróleo subiam no mercado externo, impulsionados pela queda do dólar no exterior, voltando a ensaiar preço próximo a US$ 70 o barril.

Notícias