PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Pandemia deu origem a novo consumidor na América Latina, diz Visa

25/02/2021 23h51

Miami, 25 fev (EFE).- A pandemia do coronavírus deu origem a um "novo consumidor" na América Latina, com hábitos diferentes em termos de onde e quando comprar e uma preferência por tecnologias de pagamento mais seguras diante da Covid-19.

A terceira rodada do estudo da Visa sobre Preferências do Consumidor durante a COVID-19 na América Latina e no Caribe, feita em dezembro, revela que quase metade dos consumidores fazem compras on-line uma ou várias vezes por mês e 71% esperam continuar com sua frequência atual.

Além disso, 78% esperam utilizar novas tecnologias de pagamento para fazer compras no futuro, de acordo com os resultados da pesquisa realizada em Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e República Dominicana pela empresa líder em pagamentos digitais.

De fato, quando perguntados sobre seus últimos dez pagamentos, 48% disseram ter usado cartões sem contato, carteiras digitais ou acessórios inteligentes, mais do dobro do que em abril do ano passado, quando o percentual era de 23%.

O NOVO CONSUMIDOR.

"As mudanças no comportamento do consumidor causadas pela pandemia, que antes pareciam temporárias, estão se tornando permanentes e estão levando ao surgimento de um novo consumidor", declarou a vice-presidente de Inovação para a Visa América Latina e Caribe, Vanesa Meyer.

De acordo com os resultados da pesquisa, os consumidores estão passando por um cansaço causado pela crise sanitária e, apesar das preocupações com a saúde, estão se aventurando mais.

Para 83% dos entrevistados, seu lugar preferido para ir às compras é o supermercado. Em segundo lugar, estão as lojas de departamento, e em terceiro, as instituições financeiras.

Segundo o estudo, os gastos dos consumidores também aumentaram, com 66% relatando gastos iguais ou superiores nos últimos três meses, em comparação com 49% em julho de 2020.

"Os consumidores estão aprendendo a navegar em um ambiente mais dinâmico e fragmentado. Eles estão saindo mais e procurando maneiras mais seguras e inteligentes de fazer compras e pagar", destacou Meyer.

QUEDA DE PAGAMENTOS FÍSICOS.

Como o dinheiro, todas as outras formas físicas de pagamento estão sofrendo um declínio no uso, enquanto, por outro lado, há uma tendência para pagamentos sem contato.

Em novembro de 2020, a América Latina atingiu mais de 15% de penetração das transações sem contato Visa, um crescimento anual de mais de 130% em relação a novembro de 2019.

Olhando para o futuro, de acordo com a pesquisa, 58% disseram que estariam dispostos a usar mensagens instantâneas ou outras plataformas de mídia social e 42% das pessoas ouvidas declararam que estariam dispostas a usar a biometria quando opções do tipo se tornarem disponíveis.

Quanto a criptomoedas, 25% afirmaram que tentariam, 22% aceitariam soluções de internet das coisas e 10%, realidade virtual ou realidade aumentada.

"Com as carteiras digitais ganhando tração na região e a biometria ganhando confiança, estamos vendo um consumidor muito aberto a novos canais de compras e novas formas de pagamento. Um consumidor que tem o poder de entrar e sair convenientemente dos ambientes de pagamento digital na nuvem", acrescentou Meyer.

CONFIANÇA E SEGURANÇA.

O presidente regional da Visa na América Latina e no Caribe, Eduardo Coello, explicou que o comércio eletrônico e digital requer a confluência da tecnologia e a confiança dos consumidores e das empresas para continuar crescendo.

"Nossa tecnologia está lá para ajudá-los a fazer compras com confiança. Por exemplo, com os serviços de tokenização oferecemos as ferramentas mais eficazes para a proteção contra fraudes em transações com dispositivos digitais e para melhorar a experiência do usuário em transações digitais", detalhou Coello.

A tokenização de pagamento é o processo de substituição de um número de conta tradicional de cartão por um token digital único para transações on-line e móveis.

Essa tecnologia inovadora está crescendo em adoção e já está incorporada em mais da metade das credenciais de pagamento Visa na América Latina e no Caribe, de acordo com o presidente regional.

Por outro lado, um estudo da Visa Consulting & Analytics (VCA) revelou que na região da América Latina e Caribe houve um crescimento das transações on-line e de débito em 2020, ano marcado pelo início da pandemia.

A porcentagem de transações on-line sobre o total com Visa cresceu 5%, e as transações de débito, 4%, quando comparadas entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020.

A análise também identificou que na região o número de transações de portadores de cartão relacionadas a produtos digitais dobrou em dezembro passado, em comparação com 12 meses antes. As transações de produtos digitais incluem compras relacionadas a jogos, aplicativos, filmes, streaming de TV e e-books.

Os países da região com os maiores aumentos no número de transações de produtos digitais em comparação com o ano anterior foram México, Bolívia e Honduras.

A Visa permite pagamentos digitais em quase 70 milhões de estabelecimentos comerciais em todo o mundo.

Notícias