PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Pasternak sugere Zé Gotinha montado em jacaré para ajudar em vacinação

Nathalia Pasternak - Reprodução/TV Cultura
Nathalia Pasternak Imagem: Reprodução/TV Cultura
do UOL

Do UOL, em São Paulo

24/01/2021 21h08

A microbiologista Nathalia Pasternak pediu a elaboração de uma campanha de vacinação contra a covid-19 com o personagem Zé Gotinha montado em um jacaré. A sugestão de upgrade, feita pela cientista em tom de bom humor, faz referência à fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que citou a possibilidade da pessoa virar jacaré se tomasse o imunizante.

"Eu gosto do Zé Gotinha. Eu acho que ele é um ícone nacional. Ele é simpático, e traz uma empatia no processo de vacinação. A minha geração pelo menos conhece o Zé Gotinha. Talvez, as novas gerações possam achá-lo um pouco estranho e não o conhece", disse ela, durante entrevista à GloboNews, na noite de hoje.

"Mas a gente podia dar um 'up' no Zé Gotinha. De repente, podia colocá-lo montado em um jacaré, acho que caberia muito bem para atual circunstância", afirmou a cientista, arrancando gargalhadas no programa. "A gente tem que usar todas as armas com o que a gente tem, né? Para trazer um pouco de humor e trazer também as pessoas para a vacinação", acrescentou, em seguida.

O jornal Folha de S.Paulo mostrou, em reportagem publicada em novembro do ano passado, que a resistência a vacinas levou à criação do Zé Gotinha nos anos 1980.

E funcionou. O personagem-símbolo do compromisso assumido pelo Brasil de erradicar a poliomielite até 1990 diminuiu o medo das crianças, inspirou a confiança dos pais e ajudou a elevar as taxas de vacinação, na época.

Notícias