PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Procon multa C6 Bank em R$ 7 mi por conceder empréstimos não solicitados

Clientes reclamaram que receberam empréstimos não solicitados e tiveram valores descontados de benefícios do INSS - Getty Images/iStockphoto/Rawpixel
Clientes reclamaram que receberam empréstimos não solicitados e tiveram valores descontados de benefícios do INSS Imagem: Getty Images/iStockphoto/Rawpixel
do UOL

Do UOL, em São Paulo

21/01/2021 10h29Atualizada em 21/01/2021 12h27

O Procon-SP multou em mais de R$ 7 milhões o C6 Bank por prática abusiva e outras infrações ao Código de Defesa do Consumidor. Segundo a instituição, o banco concedeu empréstimo consignado sem solicitação dos clientes e descontou os valores dos correntistas. Ao UOL, a assessoria do banco afirmou que ainda não foi notificada pelo Procon.

Consumidores de todo o estado de São Paulo reclamaram que foram surpreendidos com empréstimos consignados não solicitados e com o desconto das parcelas em suas contas destinadas ao recebimento de benefícios de aposentadoria e pensão do INSS.

Os clientes alegam que não solicitaram nem autorizaram esses empréstimos e, ao procurarem o C6, não conseguiram resolver a situação.

"Ao conceder empréstimo sem solicitação e fazer o desconto das respectivas parcelas, o Banco C6 cometeu prática abusiva. Além disso, a empresa aproveitou-se da idade e do fato dos consumidores serem titulares de aposentadoria e pensão, usou os dados das pessoas sem o devido consentimento e transferiu aos consumidores o ônus de comprovar que os contratos não eram válidos", afirma o Procon.

O banco foi punido também por dificultar ou impedir o cancelamento de contratos e a devida devolução dos valores — feitos pela internet ou telefone dentro do prazo de arrependimento legal, que é de sete dias conforme prevê a legislação — e ainda por não prestar explicações sobre as irregularidades solicitadas pela equipe de fiscalização do Procon.

A multa, no total de R$ 7.059.109,10, será aplicada por meio de processo administrativo e a empresa tem direito à defesa.

Notícias