PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

MP investiga denúncia de "fura fila" para tomar vacina da covid em PE

Coronavírus no sangue - iStock
Coronavírus no sangue Imagem: iStock

Da Reuters, em Brasília

19/01/2021 21h15

Um dia após o início da distribuição de lotes da vacina contra a covid-19 aos estados, um prefeito em Sergipe e pessoas no interior de Pernambuco que também não seriam do grupo prioritário para a imunização foram flagradas recebendo o imunizante, o que motivou uma investigação de promotores.

Na primeira etapa da vacinação no país, somente profissionais de saúde da linha de frente de combate à covid-19 e idosos têm direito a receber o imunizante.

No entanto, em um vídeo publicado pelo portal G1, o prefeito do município de Itabi (SE), Júnior de Amynthas, (DEM), de 46 anos, foi visto tomando a vacina nesta terça-feira.

Em nota de esclarecimento divulgada no início da noite em uma rede social, a Secretaria de Saúde de Itabi informou que o prefeito foi imunizado "em um ato de demonstração de segurança, legitimidade e eficácia da vacina, para incentivar a população itabaiense a vacinar-se, tendo em vista os receios existentes a esse respeito".

Em Pernambuco, o Ministério Público estadual divulgou um comunicado para informar que investiga uma denúncia, recebida por vídeo, de que um cidadão fora do grupo prioritário do plano nacional de imunização recebeu a dose da vacina. Reportagem da Folha de S.Paulo citou que os vacinados seriam uma secretária municipal de Jupi, no interior de Pernambuco, e o fotógrafo municipal da prefeitura.

O prefeito de Natal (RN), Álvaro Dias (PSDB), chegou a anunciar publicamente nesta terça-feira que seria vacinado contra covid-19, mesmo sem se enquadrar no grupo prioritário. Após a reação, ele anunciou a desistência.

Notícias