PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Como economizar e ainda investir na Black Friday? Dicas de sites e apps

César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

do UOL

20/11/2020 04h00

Se você é como eu e também está a fim de comprar alguma coisa com desconto na Black Friday e não quer deixar de investir, agora vou te contas as cinco leis básicas da Black Friday para aproveitar as melhores ofertas, conseguir o máximo de desconto e investir o dinheiro economizado em oportunidades que valem a pena.

Eu sou César Esperandio, economista do Econoweek, a tradução da economia. E quero saber de você: o que você pretende comprar nessa Black Friday e até quanto pretende gastar? Já sabe? Comenta aí! Essa é uma das fases do planejamento para esse período de compras.

No vídeo acima, mostrei tudo isso na prática para os #Econoweekers que já seguem a gente.

Dica 1: Faça uma lista

A primeira dica é fundamental para evitar compras por impulso: faça uma lista do que quer comprar.

Ao fazer isso, além de você evitar comprar coisas desnecessárias só porque parecem estar em promoção, você também vai anotar os preços normais desses itens para, no dia da Black Friday, ter certeza se está pagando mais barato.

Uma ferramenta que pode ajudar é a Promobit, que reúne diversas promoções indicadas pelos usuários e que são checadas checadas pela equipe da fintech. Lá dentro também tem alerta de preços e ainda dá para fazer a sua lista de itens que está de olho direto pelo site deles.

Dica 2: Anote os preços

A dica 2 é uma continuação da dica 1: nessa sua listinha de compras, anote o preço de tudo que quer comprar. Você vai evitar ser enganado e acabar comprando aquele famoso produto "metade do dobro"!

Se ainda não sabe o preço das coisas, há sites como o Comparaí, que têm uma ferramenta de variação de preços dos últimos seis meses de qualquer coisa que você quer comprar, de todas as lojas online. Se entrar agora, já sabe se o preço está maior ou menor que há 1 mês.

Dica 3: Estabeleça um teto

Não é porque é Black Friday que você está desculpado para estourar o cartão e ficar endividado o resto do ano: controle-se e faça as contas com antecedência de o quanto pode e o quanto deseja gastar com o total das compras, e também com cada produto individualmente da sua lista. Não se esqueça de que o começo de ano envolve gastos, como impostos e matrículas. Se esse for o seu caso, coloque na balança o quanto pode gastar com compras.

Dica 4: Saiba onde comprar

A dica 4 é básica, mas é onde muita gente acaba caindo em golpes digitais: compre em sites confiáveis.

Descontos muito grandes podem ser um sinal amarelo que indicaria potencial fraude. Mas, durante a Black Friday, pode não ser tão simples identificar sites golpistas só pelo preço.

Por isso, a minha dica é evitar sites desconhecidos e recorrer a iniciativas como a Black Friday Legal e Black Friday de Verdade. Os dois sites têm a lista de lojas participantes, que são confiáveis e praticam descontos reais, sem fazer aquela coisa de subir o preço antes para dar um desconto fake na Black Friday.

Todas as lojas participantes podem ter um selo dessas iniciativas nos seus sites para facilitar a identificação.

Dica 5: Invista

Se você se planejar direitinho, não vai ficar com sentimento de culpa e ainda vai potencializar o crescimento dos seus investimentos investindo a economia que fez ao esperar para comprar na Black Friday aquilo que você já precisava (e pagaria mais caro se comprasse antes).

Por isso, dentro da dica 5 vou listar alguns sites para cada perfil de investidor encontrar investimentos seguros:

  • Há investimentos de renda fixa alternativos, tais como os CCBs da MatchMoney, com selo de segurança da ABFintechs e rendimentos que chegar a ser seis vezes maiores que o Tesouro Selic;
  • Quer encontrar os títulos de renda fixa com os melhores retornos? O App Renda Fixa é um aplicativo que mostra todas as opções de investimentos, disponíveis em todas as corretoras, depois que você informar quanto quer investir e por quanto tempo;
  • A corretora Toro dispõe de uma maneira de investir em ações sem precisar do home broker, que muitas vezes é um "complicômetro" para quem ainda não está habituado com a Bolsa, além de não cobrar taxa de corretagem na compra e venda de ações.

Para me ainda mais dicas, não deixe de assistir ao vídeo acima, no qual mostrei a navegação por todos esses sites.

Se você quer ter indicação de produtos e ver algumas das ofertas desta Black Friday, veja mais na área de itens recomendados pelo UOL para compra (https://www.uol.com.br/nossa/content-commerce/index.htm).

Se tiver mais alguma dica de economia deixe um comentário ou tire sua dúvida pelo nosso canal do YouTube e Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Notícias