PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Migrantes retomam travessia ilegal do Canal da Mancha e preocupam autoridades britânicas

08/08/2020 11h15

A Grã-Bretanha registrou um aumento recente no números de pequenas embarcações que cruzam o Canal da Mancha partindo da França para entrar ilegalmente no território britânico. Mais de 4 mil pessoas já fizeram a travessia este ano. A situação está irritando as autoridades locais, que pedem mais vigilância do lado francês.

A Grã-Bretanha registrou um aumento recente no números de pequenas embarcações que cruzam o Canal da Mancha partindo da França para entrar ilegalmente no território britânico. Mais de 4 mil pessoas já fizeram a travessia este ano. A situação está irritando as autoridades locais, que pedem mais vigilância do lado francês.

Em uma mensagem nas redes sociais, a ministra britânica do Interior, Priti Patel, reclamou dos últimos balanços sobre a entrada de migrantes de forma ilegal, que desembarcam pelo Canal da Macha. "Os números são vergonhosos", disse a ministra, que fala de uma situação "inaceitável".

Para ela, a França e os demais membros da União Europeia são países seguros e, por essa razão, os "verdadeiros refugiados" não deveriam "arriscar suas vidas e infringir a lei vindo ao Reino Unido". A ministra disse ainda que está atuando para que "essa rota [de imigração] se torne impraticável".

Em um texto publicado na sexta-feira (7) no jornal The Telegraph, Chris Philp, um dos membros do governo encarregado da questão da imigração, disse que pretende se encontrar com autoridades francesas nos próximos dias para tentar convencer Paris a impedir que os migrantes atravessem o canal ilegalmente. Segundo ele, a Grã-Bretanha também deve "interceptar" os migrantes que deixam a França e "devolver" os que conseguem desembarcar na costa no litoral britânico.

"O ministério de Interior (britânico) perdeu o controle e toda a credibilidade sobre esse assunto, alimentando o caos, a criminalidade e um traumatismo indescritível para o que se sentem obrigados a fazer essa travessia perigosa", reagiu a ONG "Detention Action". "Tentar tornar essa rota 'impraticavel' por meio de uma aplicação mais restrita da lei é uma demagogia inocente", completou a organização por meio de sua diretora, Bella Sankey.

Vários veículos da mídia no Reino Unido afirmam que o governo britânico cogita lançar uma intervenção militar para conter o fluxo de migrantes. Questionado sobre o assunto na sexta-feira durante uma entrevista no canal Sky News, o ministro das Finanças, Rishi Sunak, foi evasivo e disse apenas que prefere "não especular sobre medidas exatas".

Uma investigação oficial foi lançada esta semana por uma comissão parlamentar britânica para examinar as razões desse aumento de travessias ilegais no Canal da Mancha.  

Condições meteorológicas favoráveis

O Ministério francês do Interior afirmou que aumento no número de tentativas de travessia se deve às "condições meteorológicas favoráveis" (com dias quentes, pouco vento, e mar calmo) e que as autoridades estão mobilizadas para conter as embarcações.

"Três operações foram feitas nas últimas três semanas e recolheram mais de mil migrantes. Operações de salvamento no mar também são feitas diariamente para socorrer esses homens, mulheres e crianças que tentam atravessar o canal colocando suas vidas em perigo", indicou.

Paris insiste que, entre janeiro e julho deste ano, o número prisões e travessias abortadas foi multiplicado por cinco com relação ao mesmo período do ano passado.

Notícias