PUBLICIDADE
Topo

Ratificação do USMCA fica para 2020, diz presidente do Senado dos EUA

10/12/2019 19h43

Washington, 10 dez 2019 (AFP) - O Congresso americano não vai ratificar este ano o Acordo de Livre-Comércio firmado recentemente com México e Canadá (USMCA, na sigla em inglês, ou T-MEC, em espanhol) - declarou o líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell.

"Não estaremos tratando do USMCA no Senado entre agora e o fim da próxima semana [quando o Congresso encerra suas sessões de 2019]", disse McConnell à imprensa.

Ele considerou ainda que o Senado não vai tratar do tema até o fim do julgamento político, ao qual o presidente Donald Trump deve ser submetido, após ser acusado pela Câmara de Representantes de abuso de poder e de obstrução do Congresso.

"Com toda probabilidade [a ratificação do T-MEC], deverá acontecer depois que terminar o julgamento no Senado", afirmou.

Os democratas que controlam a Câmara de Representantes anunciaram nesta terça um acordo com a Casa Branca sobre os ajustes solicitados ao texto do USMCA firmado há um ano e disseram esperar uma rápida ratificação do acordo.

A expectativa é que a Câmara vote o novo documento na semana que vem.

O novo pacto endurece, consideravelmente, os dispositivos sobre o cumprimento das leis trabalhistas na versão original do USMCA, firmado em 30 de novembro de 2018 pelos três países. Até agora, foi ratificado apenas pelo Senado mexicano em junho passado.

A presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, comemorou que seu partido tenha obtido concessões da Casa Branca, as quais tornaram - segundo ela - o acordo "infinitamente melhor do que inicialmente proposto pelo governo".

Isso pode levar os senadores republicanos a fazer uma pausa, enquanto estudam o documento.

"Da minha perspectiva, não é tão bom quanto esperava", disse McConnell.

mlm/jm/mls/tt

Notícias