Topo

Jinping: Crescente protecionismo ameaça comércio, levando à desaceleração

Lorenna Rodrigues, Camilla Turtelli e Mateus Vargas

Brasília

13/11/2019 19h45

O presidente da China, Xi Jinping, disse que o protecionismo crescente está ameaçando o comércio e os investimentos internacionais e desacelerando a economia mundial. "Espero que o senhor continue a usar seu poder para promover a cooperação entre os países do Brics", afirmou, referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro, na cerimônia de encerramento do Fórum Empresarial do Brics, em Brasília. "Estamos nos reunindo em um momento de grandes transformações do mundo, o que traz oportunidades e desafios", completou.

Em meio às negociações comerciais com os Estados Unidos, o presidente chinês disse que o desenvolvimento da China é uma oportunidade para o mundo inteiro e disse que a decisão da China de abrir ainda mais o seu mercado continua. "Temos a mesma perspectiva de aumentar nosso crescimento no futuro. Queremos abrir ainda mais nossa economia, aumentar importações e exportações e criar ambiente de negócios mais favoráveis", afirmou.

Jinping afirmou que a comunidade empresarial é a "força motriz" do bloco e que as atuais circunstâncias torna relevante as discussões para facilitar investimentos, inovação e desenvolvimento da infraestrutura, além de remover barreiras. Ele defendeu "soluções factíveis e novos caminhos" para a indústria dos países do bloco. "Vamos nos dar as mãos para contribuirmos mais fortemente para o desenvolvimento de países do Brics e do mundo", completou.

Notícias