Topo

Em SP, escolas comemoram de maneiras diferentes o Dia do Professor

Renata Okumura

São Paulo

15/10/2019 15h00

Comemorado nesta terça-feira, 15, o Dia do Professor foi oficializado como feriado escolar nacional pelo Decreto Federal nº 52.682, de 14 de outubro de 1963. Antes disso, em 15 de outubro de 1827, um decreto do imperador D. Pedro I criou o ensino elementar no Brasil, determinando que "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras".

Esse é um dos motivos para o Dia do Professor ser comemorado no dia 15 de outubro. Em outros países, o dia é lembrado em 5 de outubro, quando foi proclamado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) o Dia Mundial dos Professores.

A data, porém, é comemorada de forma diferente nas escolas paulistas. Segundo a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, que possui 3,5 milhões de estudantes matriculados, o dia é letivo na rede, ou seja, cada escola é responsável pelo seu calendário. Por isso, a escola pode parar ou não. Já na rede municipal de São Paulo, que tem quase 1 milhão de alunos, não haverá aula nesta terça.

No ensino particular, cada escola escolhe como fazer. Há unidades que emendaram segunda-feira, 14, e terça, outras que puxaram o feriado para segunda e funcionam nesta terça normalmente.

Algumas escolas também optaram por fazer dupla comemoração: Dia das Crianças, lembrado no último sábado, 12, e Dia do Professor. De acordo com o movimento Todos pela Educação, o Brasil tem 2,2 milhões de docentes.

Notícias