Topo

"Achei que era trote", diz pai de vítima que mandou selfie sob escombros

Selfie que Davi Sampaio mandou para o pai quando estava sob os escombros do prédio que desabou em Fortaleza - Arquivo pessoal
Selfie que Davi Sampaio mandou para o pai quando estava sob os escombros do prédio que desabou em Fortaleza Imagem: Arquivo pessoal
do UOL

Daniel Herculano

Colaboração para o UOL, em Fortaleza

15/10/2019 16h31

Resumo da notícia

  • Edifício desabou na manhã desta terça, em Fortaleza
  • "Pensava que era até um trote", disse o pai sobre a foto
  • Danos, segundo ele, foram apenas materiais
  • "O ruim é quando levam o anel com dedo e tudo"

O comerciante Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio, que sobreviveu ao desabamento do prédio Andrea hoje (15), em Fortaleza (CE), recebeu uma selfie e uma ligação do filho enquanto ele ainda estava sob os escombros do edifício. "Eu pensava que era até um trote. Eu nem estava acreditando", contou.

Segundo Rômulo, o filho lhe disse: "Papai estou debaixo da estrutura do prédio, que desabou". Para comprovar, mandou uma selfie tirada no local, com o corpo levemente coberto de poeira e pequenas escoriações num dos braços.

Davi foi socorrido e levado para um hospital particular. Segundo o pai, os danos foram apenas materiais.

Isso daí [o apartamento] eu recupero. Vão-se os anéis, ficam os dedos. O ruim é quando levam o anel com dedo e tudo
Paulo Rômulo, pai de vítima

Segundo o pai da vítima, o prédio apresentava problemas havia algum tempo. "Havia descascados da parte de baixo até o fim", disse. Rômulo contou que sete pilares de um dos lados do prédio estavam descascados. Para o comerciante houve negligência da empresa que fez o prédio.

Vídeo mostra colunas deterioradas em prédio que desabou em Fortaleza

UOL Notícias

Notícias