Topo

Empresa que prometia ganho de 3% ao dia é suspeita de pirâmide financeira

Reprodução de parte do site da Unick, que diz fornecer conteúdo sobre o mercado financeiro  - Reprodução
Reprodução de parte do site da Unick, que diz fornecer conteúdo sobre o mercado financeiro Imagem: Reprodução
do UOL

Colaboração para o UOL, em Curitiba

19/09/2019 04h00Atualizada em 20/09/2019 12h55

Resumo da notícia

  • Unick Forex, empresa com sede em Novo Hamburgo (RS), não paga investidores desde julho
  • A empresa afirma fornecer conteúdo sobre o mercado financeiro, e prometia rendimentos de 1,5% a 3% ao dia
  • CVM abriu processo sancionador contra a empresa e alega que há indícios de pirâmide financeira
  • Clientes reclamam na web e recorrem a processos na Justiça para tentar reaver dinheiro

"Ganhe de 1,5% a 3% ao dia" e "dobre seu capital em seis meses". Atraídas por essas promessas tentadoras, muitas pessoas interessadas em dinheiro fácil colocaram seus recursos na Unick Forex, depois chamada de Unick Academy. Além disso, quem indicasse novos clientes ganharia 10% de comissão, de acordo com a propaganda da companhia.

A empresa, com sede em Novo Hamburgo (RS), afirma fornecer conteúdo sobre o mercado financeiro, mas é suspeita de operar uma pirâmide financeira e investigada em vários estados. Desde julho, os investidores começaram a ter problemas para resgatar o dinheiro.

Os atrasos nos pagamentos e as promessas não cumpridas geraram processos judiciais. No Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), por exemplo, a reportagem encontrou 14 processos —entre eles, um no valor de R$ 20.773,65. No TJ do Rio, havia seis processos.

Alguns clientes recorreram ao site Reclame Aqui, que já reúne quase 9.000 queixas contra a empresa. Nas mensagens, eles alegam que não conseguem recuperar o que foi investido. "Dinheiro surrupiado. Unick, devolva o que é meu", escreveu uma pessoa de São João del-Rei (MG). "Não me pagam os valores de contas canceladas", escreveu um cliente de Monte Alegre de Goiás (GO).

Empresa diz sofrer 'perseguição midiática'

O UOL tentou contato com a empresa por meio das redes sociais, mas não teve resposta. O grupo não divulga telefone no site nem em seus perfis.

Em vídeo publicado no YouTube, os diretores jurídico e de marketing da Unick, Fernando Lusvarghi e Danter Silva, respectivamente, afirmaram que estava havendo uma reformulação da plataforma e a criação de uma ferramenta para cancelamento das contas, mas sem informar data para a normalização dos pagamentos aos clientes.

Nesta semana, segundo sites especializados em criptomoedas, um representante jurídico da Unick, identificado como Marcos Prata, teria divulgado um texto pelas redes sociais afirmando que a empresa é vítima de "perseguição midiática", assim como o presidente Jair Bolsonaro.

Após a publicação desta reportagem, o presidente da Unick Academy entrou em contato com o UOL e negou que a empresa opere um esquema de pirâmide. Leidimar Lopes disse que os pagamentos foram interrompidos porque a plataforma teria passado por uma modernização. Segundo ele, "a plataforma voltou a operar integrada, com novo sistema mais moderno, fácil, rápido de utilizar e intuitivo, e clientes e associados puderam voltar a acessar normalmente seus perfis."

Há indícios de pirâmide financeira, diz CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que regula o mercado de capitais no país, já emitiu três alertas de irregularidades sobre a Unick desde agosto de 2018 e afirma ter recebido centenas de denúncias. Todas, segundo a autarquia, foram comunicadas ao Ministério Público Federal (MPF).

A CVM não regula nem fiscaliza o mercado de criptomoedas no Brasil. O órgão do governo apenas emite alertas e investiga casos suspeitos para coibir a prática de fraudes e golpes financeiros nesse mercado.

O MPF informou que há investigações sobre a Unick Forex em andamento em vários estados, como Rondônia e Espírito Santo. Segundo a entidade, "excluindo os casos que estão em sigilo", os demais ainda estão em fase inicial. A reportagem também apurou que há investigações em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Em agosto, a CVM abriu um processo sancionador contra a Unick e seus diretores por atuarem no mercado sem a devida autorização. No processo, a CVM informou que "promessas feitas pela Unick de altos lucros garantidos com ganhos adicionais pela indicação de outros investidores apontam fortemente para indícios de uma estrutura de pirâmide financeira", segundo reportagem do "Valor Econômico".

O que é pirâmide financeira?

A prática de pirâmide financeira é proibida no Brasil e configura crime contra a economia popular (Lei 1.521/51). Com promessas de retorno expressivo em pouco tempo, os esquemas de pirâmide financeira são considerados ilegais porque só são vantajosos enquanto atraem novos investidores. Assim que os aplicadores param de entrar, o esquema não tem como cobrir os retornos prometidos e entra em colapso. Nesse tipo de golpe, são comuns as promessas de retorno expressivo em pouco tempo.

(Reportagem de Lucas Marins; edição de Maria Carolina Abe)

Se oferecerem ganho de 2% ao mês, fuja, que é crime de pirâmide financeira

UOL Notícias

Mais Notícias