Topo

Irã acusa três australianos por "espionagem"

17/09/2019 07h52

Teerã, 17 Set 2019 (AFP) - Três australianos detidos no Irã foram acusados por "espionagem", anunciou nesta terça-feira a agência iraniana Tasnim, que citou o porta-voz autoridade judicial iraniana, Gholamhosein Esmaili.

A agência não revelou os nomes das três pessoas, mas provavelmente são os três australianos que de acordo com um anúncio de 11 de setembro do governo de Canberra foram detidos no Irã.

Esmaili "anunciou que os três australianos foram detidos por atos de espionagem e por fotografias de zonas militares", informou a agência Tasnim, vinculada aos ultraconservadores.

De acordo com o governo australiano, dois cidadãos detidos são o casal de turistas Jolie King e Mark Firkin, nascidos em Perth. A terceira pessoa foi identificada como Kylie Moore-Gilbert, especializada em política do Oriente Médio e em particular nos países do Golfo.

Moore-Gilbert estaria detida há vários meses no Irã por motivos ainda desconhecidos e sua prisão não teria nenhuma relação com a de seus compatriotas.

De acordo com a agência Tasnim, Esmaili declarou em uma entrevista coletiva: "As informações (sobre os australianos) são corretas".

O porta-voz da autoridade judicial iraniana afirmou ainda que duas pessoas detidas foram acusadas de "fazer fotos de instalações militares" com a ajuda de um drone e a terceira por "espionagem a favor de outro país".

A agência explicou que são dois casos separados e que os três australianos "aguardam julgamento".

bur-mj/vl/pc/es/fp

Mais Notícias