Topo

Oposição diz que governo proíbe comissão da OEA de entrar na Nicarágua

14/09/2019 21h45

Manágua, 15 Set 2019 (AFP) - A oposição nicaraguense denunciou neste sábado (14) que o governo de Daniel Ortega proibiu a entrada no país de uma comissão de alto nível da Organização dos Estados Americanos (OEA), que ajudaria a buscar uma solução para a crise que o país vive desde o início dos protestos, em 2018.

"A secretaria de suporte técnico da Comissão para Assuntos da Nicarágua da OEA ligou para informar que não há acesso para que a comissão entre no país", disse à AFP Nahiroby Olivas, líder do movimento estudantil 19 de Abril, que tinha previsto se reunir com a comissão.

A comissão, integrada por sete membros, tinha programado realizar na próxima semana uma visita a Manágua, com base em um mandato da OEA. Foi aprovada em agosto pelo Conselho Permanente da organização "para fazer gestões diplomáticas no mais alto nível a fim de procurar uma solução pacífica e eficaz para a crise política e social" na Nicarágua.

Mas a comissão não poderá entrar no país, segundo carta da Direção de Migração, que vazou para a imprensa e que ainda não tinha sido confirmada por fontes oficiais.

"O que sabemos é que a comunicação do governo é verdadeira, proibiram a entrada da comissão", que chegaria entre este sábado e a segunda-feira, disse à AFP um dos dirigentes da opositora Aliança Cívica pela Justiça e pela Democracia (ACJD), Max Jérez.

bm/piz/mvv

Mais Notícias