Topo

Rory Stewart aumenta lista de renúncia de ministros após eleição de Johnson

23/07/2019 12h12

Londres, 23 jul (EFE).- O ministro de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Rory Stewart, anunciou nesta terça-feira sua renúncia após Boris Johnson ser eleito o novo primeiro-ministro do país.

Stewart foi eliminado da disputa pelo cargo de primeiro-ministro em 19 de junho, depois de obter apenas 27 votos na terceira rodada de votações para liderar o Partido Conservador.

O ex-ministro foi o único candidato que afirmou que um Brexit sem acordo seria "catastrófico" para o Reino Unido e defendeu que a União Europeia (UE) não faria concessões além do acordo já selado por Theresa May em novembro do ano passado.

Assim como o ministro de Justiça, David Gauke, fez minutos antes, Stewart afirmou através das redes sociais que foi uma "honra" fazer parte do governo e que agora servirá à sua circunscrição, Cúmbria, na bancada conservadora da Câmara dos Comuns.

Stewart se somou assim a Gauke, que apresentou sua renúncia pouco depois da vitória de Johnson, à secretária de Estado de Educação, Anne Milton, e ao secretário de Estado para a Europa e as Américas, Alan Duncan, que decidiram deixar o governo antes mesmo dos resultados da votação "torie".

Por sua vez, o ministro da Economia, Philip Hammond, que adiantou no último domingo sua intenção de deixar a pasta se o ex-prefeito de Londres chegasse a Downing Street, por enquanto se limitou a dar os parabéns a Johnson através das redes sociais, sem fazer menção a uma eventual renúncia.

"Parabéns, Boris Johnson! Você disse muito claramente que está determinado a chegar a um acordo com Bruxelas e terá o meu apoio incondicional para conseguir isso. Boa sorte!", escreveu Hammond no Twitter. EFE

Mais Notícias