Topo

Forte explosão atinge usina de gás e deixa dois mortos na China

19/07/2019 12h04

Pequim, 19 Jul 2019 (AFP) - Uma forte explosão ocorreu em uma usina de gás no centro da China, nesta sexta-feira (19), deixando dois mortos, 18 feridos graves e 12 desaparecidos, além de atingir prédios vizinhos em um raio de 3 quilômetros - informou um órgão de comunicação estatal.

"Algumas portas foram derrubadas pela explosão. O número de vítimas é desconhecido", disse a rede estatal de televisão CCTV sobre o incidente registrado na cidade de Sanmenxia, província de Henan (centro).

Vídeos postados nas redes sociais mostram uma enorme coluna de fumaça cinza e muito densa.

A explosão afetou uma unidade de refrigeração da usina, mas não as áreas dos tanques de gasolina, disse uma agência local, citando uma fonte das autoridades.

A emissora de televisão estatal CCTV transmitia imagens, nas quais se via destroços, pessoas em pânico e médicos com suas blusas brancas ensanguentadas, protegendo o nariz com lenços.

"As operações de resgate estão em andamento, e os feridos são levados para os hospitais vizinhos", disse a agência de notícias Nova China, citando autoridades municipais.

Uma usina de gás geralmente serve para converter materiais carbônicos, ou orgânicos, em gás, que podem, então, ser usados para produzir eletricidade, ou baterias.

Acidentes industriais mortais são comuns na China, onde os regulamentos de segurança são muitas vezes mal aplicados.

Em novembro passado, um vazamento de gás em uma fábrica de produtos químicos causou uma explosão que deixou 23 mortos em Zhangjiaku. Esta cidade hospedará os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, localizada 200 quilômetros a noroeste de Pequim.

Em março, uma explosão em uma fábrica de produtos químicos na província de Jiangsu, no leste do país, matou 78 pessoas e feriu centenas, destruindo janelas de prédios residenciais próximos.

Em 2015, a China sofreu um dos seus piores acidentes industriais, quando uma explosão em uma fábrica de produtos químicos na cidade portuária de Tianjin, no norte do país, matou pelo menos 165 pessoas.

ehl/sbr/sg/mis/es/cn/tt

Mais Notícias