Topo

Rússia amplia sanções econômicas à Ucrânia

2019-04-18T08:25:00

18/04/2019 08h25

Moscou, 18 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, assinou nesta quinta-feira um decreto que amplia a lista de produtos ucranianos cujas importações serão proibidas, uma clara resposta às recentes restrições impostas pela Ucrânia.

"Vários dias atrás o Governo da Ucrânia deu outro passo hostil em relação ao nosso país, ampliando a lista de mercadorias russas proibidas. Nestas condições, somos obrigados a defender nossos interesses e tomar medidas de resposta", declarou.

O chefe do Governo russo indicou que a proibição se estende "ao ingresso à Rússia de determinados tipos de mercadorias, como as produções de máquinas automotrizes ucranianas e produtos da indústria leve, cujo valor chegou no ano passado a quase US$ 250 milhões".

Além disso, Medvedev afirmou que uma série de mercadorias russas só poderão ser exportadas à Ucrânia após a expedição de permissões especiais.

"Estamos definindo a lista de mercadorias que poderão ser exportadas à Ucrânia a partir de 1 de junho só com base em permissões especiais. Nesta categoria, estão inclusos combustíveis fósseis, tais como carvão, petróleo e seus derivados", disse. EFE

Mais Notícias