Topo

Paulo Paim: 'linha do combate à corrupção tem que ser mantida, doa a quem doer'

Teo Cury

Brasília

2019-03-21T14:53:00

21/03/2019 14h53

O senador Paulo Paim (PT-RS) disse nesta quinta-feira, 21, que recebeu "sem nenhuma surpresa" a notícia de prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) nesta manhã. Segundo o senador, "é um fato previsto por todos aqueles que estão na vida pública".

"Claro que não é bom para a imagem do Brasil perante os outros países e perante o mundo. Mas pau que bate em Francisco bate em Chico. Aqueles que provocaram essa situação estão sendo chamados a responder por seus atos. A linha do combate à corrupção tem que ser mantida, doe a quem doer. Mas tem que ser com enorme cuidado para que essas operações não cometam nenhuma injustiça", afirmou.

A prisão de Temer tem como base a delação do doleiro Lucio Funaro. No ano passado, Funaro entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) informações complementares do seu acordo de colaboração premiada. Entre os documentos apresentados estão planilhas que, segundo o delator, revelam o caminho de parte dos R$ 10 milhões repassados pela Odebrecht ao MDB na campanha de 2014.

Mais Notícias