Topo

Drama "Synonymes" é melhor filme no Festival de Berlim

2019-02-16T18:26:00

16/02/2019 18h26

Premiado com Urso de Ouro na Berlinale, longa-metragem do diretor Nadav Lapid conta a história de jovem israelense que tenta recomeçar sua vida em Paris.Presidido pela atriz francesa Juliette Binoche, o júri do 69° Festival de Cinema de Berlim premiou neste sábado (16/02) o longa-metragem Synonymes, do diretor israelense Nadav Lapid, com o Urso de Ouro, o prêmio de melhor filme da Berlinale.

A produção franco-alemã-israelense conta a história de um jovem de Israel, que tenta se livrar de seu passado e de sua nacionalidade em Paris. O filme relata sobre as dificuldades de criar novas raízes.

O Urso de Prata/Prêmio Especial do Júri foi para Grâce à Dieu, onde o diretor francês François Ozon aborda o atual processo judicial contra o cardeal Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon, acusado de encobrir por muitos anos abusos sexuais a menores.

Já o Urso de Prata/Prêmio Alfred Bauer para "filme que abre novas perspectivas" foi para Systemsprenger, da diretora Nora Fingscheidt. O filme alemão conta a história de uma menina de nove anos que sobrecarrega todos os sistemas educacionais.

O Urso de Prata de melhor direção também foi para a Alemanha: na produção servo-alemã Ich war zuhause, aber, a diretora Angela Schanelec aborda o desaparecimento de um estudante de 13 anos.

Os dois Ursos de Prata de melhor atriz e melhor ator foram, respectivamente, para Yong Mei e Wang Jingchun, por suas interpretações na película chinesa So Long, My Son.

Dieter Kosslick, que dirigiu o Festival Internacional de Cinema de Berlim por 18 temporadas, despede-se este ano da Berlinale, cujo lema em 2019 foi "O privado é político".

Nos últimos dez dias, foram exibidos cerca de 400 filmes de 74 países no Festival de Berlim. O Brasil não tinha nenhuma produção concorrendo na competição principal.

Apresentado na mostra paralela Generation, o longa-metragem Espero tua (re)volta, da diretora brasileira Eliza Capai, foi agraciado neste sábado com o Prêmio da Anistia Internacional e da Paz.



Os principais premiados:

Urso de Ouro de melhor filme: Synonymes, do diretor israelense Nadav Lapid

Urso de Prata/Prêmio Especial do Júri: Grâce à Dieu, do francês François Ozon

Urso de Prata/Prêmio Alfred Bauer para "filme que abre novas perspectivas": Systemsprenger, da cineasta alemã Nora Fingscheidt

Urso de Prata de melhor direção: Angela Schanelec por Ich war zuhause, aber (Alemanha)

Urso de Prata de melhor atriz: Yong Mei em So Long, My Son (China)

Urso de Prata de melhor ator: Wang Jingchun em So Long, My Son (China)

Urso de Prata de melhor roteiro: Maurizio Braucci, Claudio Giovannesi, Roberto Saviano por Piranhas (Itália)

Urso de Ouro de melhor curta-metragem: Umbra, de Florian Fischer e Johannes Krell (Alemanha)

CA/dpa/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Mais Notícias