PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Brescia pode vetar time se Série A for retomada

03/04/2020 12h33

BRESCIA, 03 ABR (ANSA) - O presidente do Brescia, Massimo Cellino, ameaçou nesta quinta-feira (2) vetar sua equipe de entrar em campo caso a atual temporada do Campeonato Italiano seja retomada. Em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), a Série A está paralisada desde o início de março e continuará sem jogos até o dia 13 de abril.   


"Para mim, voltar a jogar seria pura loucura. Se eles nos forçarem a fazê-lo, estou preparado para não escalar a equipe e perder os jogos por 3 a 0 por não comparecimento, em respeito aos cidadãos de Brescia e suas famílias que já foram embora.   


Aqui temos caminhões que transportam os mortos, estamos no centro da epidemia", disse Cellino em entrevista ao jornal "Gazzetta dello Sport".   


A ideia de retomar a Série A é defendida pelo ministro do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora, e pelo presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), Gabriele Gravina. Eles miram conseguir recomeçar o Campeonato Italiano no mês de maio.   


Na liga italiana, o Brescia está na zona de rebaixamento e Cellino afirmou ter uma opinião "indiferente" sobre uma possível queda de divisão do clube biancoazzurro. O dirigente também pediu para a Uefa enviar garrafas de oxigênio ou respiradores para a cidade-sede da equipe, que fica na região da Lombardia, a mais afetada pelo coronavírus na Itália.   


"Sou indiferente ao rebaixamento. Até agora nós merecemos e além disso eu sou o culpado.Se a Uefa quiser fazer alguma coisa útil, que envie garrafas de oxigênio ou respiradores para Brescia, gostaríamos muito", comentou Cellino.   


Com apenas 16 pontos, o Brescia é o lanterna da Série A e está a nove pontos do Genoa, que é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. A equipe entrou pela última vez em campo no dia 9 de março.   


Segundo o último balanço da Defesa Civil da Itália, o país tem um total de 13.915 mortos por conta do novo coronavírus. Já o número de contágios chegou a 115.242. A província de Brescia, por sua vez, tem 8.757 casos confirmados da doença.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias