PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido eleva a 6,5% previsão de crescimento para 2021

27/10/2021 11h25

Londres, 27 Out 2021 (AFP) - O Reino Unido registrará um crescimento de 6,5% em 2021, superior à previsão anterior de 4%, anunciou nesta quarta-feira (27) o ministro britânico das Finanças, Rishi Sunak, ao apresentar no Parlamento o orçamento para 2022.

Rishi Sunak afirmou que a previsão é baseada nos estudos elaborados para o governo pelo Escritório de Responsabilidade Orçamentária (OBR, na sigla em inglês), que estima que a atividade econômica vai recuperar seus níveis pré-pandemia antes do previsto, no início de 2022 (a previsão anterior apontava para a segunda metade desse ano).

O ministro afirmou que o orçamento apresentado "está focado no investimento e em uma economia mais inovadora e qualificada".

Segundo ele, o gasto total do governo vai aumentar em 150 bilhões de libras por ano em valores absolutos até 2024-2025, independentemente dos efeitos da inflação. Isso representa "o maior aumento do gasto governamental global de todas as legislaturas deste século", apontou.

Em contraste, em 2022 o crescimento do PIB será de 6,0%, menor que o 7,3% previsto pela estimativa anterior divulgada em março.

Além disso, a recuperação mostra sinais de esgotamento, penalizada pela escassez da mão de obra, dificuldades nas cadeias de abastecimento, aumento dos preços da energia e aumento dos casos de covid-19.

"Com os preços do combustível em níveis máximos em oito anos, não estou disposto a colocar mais pressão sobre as famílias e pequenas empresas", disse o ministro, que anunciou que o governo anulou o aumento que havia previsto de um imposto aos combustíveis.

Por outro lado, Sunak anunciou novas regras tributárias para "manter este governo no caminho da disciplina e responsabilidade", tornando obrigatória a redução da dívida do setor público e limitando os empréstimos ao investimento.

No ano passado, o país registrou um déficit recorde desde a Segunda Guerra Mundial, de quase 15% de seu PIB.

ode/ved/zm/mb/fp/aa

Notícias