PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Tempestade provoca alagamentos e mortes no sul da Itália

26/10/2021 19h07

CATANIA, 27 OUT (ANSA) - Uma violenta tempestade atingiu nesta terça-feira (26) a província de Catânia, na região da Sicília, provocou alagamentos em grande parte do território e deixou pelo menos mais uma pessoa morta no sul da Itália.   

A tempestade, que durou várias horas, matou um homem de 53 anos na cidade de Gravina di Catania, próximo do vulcão Etna. Além dele, o corpo de um outro italiano de 67 anos, desaparecido desde sábado passado com sua esposa, 61, foi encontrado na cidade de Scordia.   

Segundo as autoridades locais, os bombeiros continuam fazendo uma operação de buscas pela mulher.   

A chuva sem precedentes transformou as ruas da cidade, em particular a emblemática Via Etnea, em um rio inundado e a Piazza Duomo em um lago. O histórico mercado de Pescheria também ficou alagado, bem como a fonte de onde o rio subterrâneo Amenano emerge.   

A situação é agravada pela água da chuva que chega à cidade a partir das aldeias do Etna e pela falta de energia elétrica no centro histórico. Várias estradas na província de Catânia foram fechadas ao tráfego e quatro famílias foram evacuadas devido a deslizamentos de terra.   

Centenas de motoristas ficaram presos em seus veículos, e água foi vista entrando nas empresas municipais e nos tribunais, que ficaram totalmente inundados.   

A Defesa Civil antecipou que chuvas fortes e ventos intensos vão ser registrados nesta quarta-feira novamente. Toda a região está em estado de alerta vermelho devido à tempestade.   

O prefeito de Catânia, Salvo Pogliese, ordenou o fechamento de todos os estabelecimentos que não são considerados essenciais da região e orientou todos os moradores locais para permanecerem em suas residências.   

"Seguindo o agravamento das condições meteorológicas e dos reiterados convites aos cidadãos para não se deslocarem de casa devido ao estado de emergência, em função do risco a que a população está exposta, o prefeito Salvo Pogliese assinou um decreto, ordenando com efeitos imediatos e até à meia-noite de hoje o encerramento dos estabelecimentos comerciais com exceção das farmácias, dos de alimentação e artigos de primeira necessidade", diz o comunicado oficial.   

De acordo com a prefeitura, "todos os homens e mulheres da Defesa Civil junto com voluntários estão trabalhando para atender as centenas de chamados de emergência, com os bombeiros e a polícia". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias