PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Chanceler israelense vai aos Emirados, em primeira visita oficial

Lapid fará uma visita de dois dias aos Emirados Árabes Unidos na próxima semana - Reprodução / Instagram
Lapid fará uma visita de dois dias aos Emirados Árabes Unidos na próxima semana Imagem: Reprodução / Instagram

Em Jerusalém

21/06/2021 08h26

O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, irá aos Emirados Árabes Unidos no final de junho, a primeira visita oficial de um ministro deste país à monarquia do Golfo - informou a Chancelaria, hoje.

Lapid "fará uma visita de dois dias aos Emirados Árabes Unidos na próxima semana (29 a 30 de junho) como convidado do ministro das Relações Exteriores dos Emirados", afirmou o Ministério israelense em um comunicado.

A Chancelaria israelense classificou a viagem como "histórica". É a primeira desse tipo para estes dois países, que normalizaram suas relações em setembro passado.

"As relações entre Israel e os Emirados Árabes Unidos são importantes. Os cidadãos de ambos os países, mas também do Oriente Médio como um todo, vão apreciar seus frutos", acrescentou a nota.

Em outubro de 2018, o então ministro israelense da Cultura e Esportes de Israel, Miri Regev, acompanhou a seleção nacional de judô para uma competição nos Emirados, mas não foi uma visita oficial.

O ministro israelense das Comunicações também participou, em outubro de 2018, de uma conferência internacional de telecomunicações em Dubai.

Em março deste ano, aquela que seria a primeira visita oficial aos Emirados de um primeiro-ministro israelense, ainda Benjamin Netanyahu, foi cancelada, devido a uma "controvérsia" com a Jordânia.

Desde a normalização das relações em setembro de 2020, impulsionada pelo então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, os dois países estabeleceram conexões aéreas diretas, nomearam embaixadores e aumentaram as visitas de delegações comerciais.

Nesta segunda-feira, a i24News anunciou uma série de acordos com os Emirados, incluindo a abertura de uma redação permanente em Dubai, a primeira de um veículo de imprensa com sede em Israel.

Os palestinos consideraram os acordos de normalização uma "traição". Até então, a resolução do conflito israelense-palestino era vista como condição prévia para que isso acontecesse.

Notícias