PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Pastor morre enquanto surfava em praia do ES

Robson Baião era pastor, empresário e fundador do Seminário Surfistas de Cristo, no ES - Reprodução/ Facebook
Robson Baião era pastor, empresário e fundador do Seminário Surfistas de Cristo, no ES Imagem: Reprodução/ Facebook
do UOL

Do UOL, em São Paulo

15/04/2021 22h43

Um pastor de 53 anos morreu enquanto surfava, na manhã de hoje, em uma praia de Guarapari, no Espírito Santo.

A informação foi confirmada por Abner Rezende, irmão mais velho de Robson Baião, nome conhecido do surfe capixaba.

Além de pastor e surfista, Robson também era empresário. Ele havia saído de casa por volta das 8 horas em um dia "clássico" para surfe, como contou Abner em entrevista ao UOL.

Segundo relatos que o irmão recebeu, após uma caminhada pela Praia do Setibão, Robson retornou ao mar, onde passou mal.

Surfistas que estavam na praia fizeram os primeiros socorros. Mesmo após massagem cardíaca, ele não resistiu.

"Nessa mesma praia ele foi campeão de surfe no ES e ficou em 3º lugar em um campeonato brasileiro na década de 80", relembrou Abner.

A trajetória de Robson, que nasceu no Rio de Janeiro e se mudou para Guarapari, é repleta de conquistas, segundo o irmão.

"Todo e qualquer comércio que ele montou, ele se deu muito bem", afirmou ele, destacando o sucesso do surfista amador, que era dono de uma rede de clínicas odontológicas.

Abner também lembrou que Robson fundou e era professor do Seminário Surfistas de Cristo, definindo a criação da instituição como um dos maiores feitos do irmão.

Foi nesse seminário que ele pode ajudar, por meio do esporte, diversos jovens e suas famílias.

"[O Robson] morreu em um dia de altas ondas, um dia clássico. Em um lugar que ele amava", afirmou.

"Ele era um exemplo, uma pessoa a ser seguida", orgulhou-se o irmão. Robson deixa a esposa, Eliane Rezende, duas filhas e um neto.

Segundo uma nota publicada pela rede de clínicas de Robson, ele teria sido vítima de um mal súbito.

Abner relatou que o irmão faleceu em uma circunstância parecida com a do pai dos dois.

Ele também comentou que o pastor havia sofrido uma parada cardíaca há 5 anos e desde então fazia acompanhamento médico, sendo liberado para praticar surfe.

De acordo com o familiar, após ter a morte constatada pelo Corpo de Bombeiros, ainda na praia, o corpo do pastor foi encaminhado para o Departamento Médico Legal de Vitória e já foi liberado por familiares para ser velado.

Notícias