PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Lu, assistente virtual do Magazine Luiza, vai estrelar campanha da Adidas

Divulgação
Imagem: Divulgação
do UOL

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/12/2020 11h01

A Lu, assistente virtual do Magazine Luiza, será a estrela de uma campanha de marketing da Adidas. As peças publicitárias vão divulgar a coleção 'Adidas <3 Farm', disponível a partir desta quinta (3) no aplicativo da rede varejista.

É a segunda vez que a "influenciadora virtual" estará em destaque em ações de marketing de outras marcas —a primeira, entretanto, de fora do "mundo Magalu". Em junho deste ano, a personagem estrelou uma campanha da Zattini, e-commerce de moda da Netshoes, que pertence ao Magazine Luiza.

Segundo Daniela Valsani, diretora de marketing da Adidas, a união pretende construir novas histórias por meio do esporte. "A parceria vai além do negócio tradicional e nos conecta ainda mais com a mulher brasileira. Essa é a primeira de histórias que nos permitirão levar o esporte para mais brasileiros de forma criativa", afirma a executiva.

"Essa parceria e a contratação da Lu pela Adidas vai abrir um novo capítulo para a personagem. Também vai gerar uma forte conexão com a comunidade de fãs das duas marcas", declara Pedro Alvim, gerente de conteúdo e redes sociais do Magazine Luiza.

Assistentes virtuais "influencers"

Assistentes virtuais com voz e personalidade própria têm ganhado espaço entre as marcas. A Via Varejo, dona das Casas Bahia, anunciou, em outubro, uma "atualização" da sua mascote, o 'Bahianinho'.

Criado nos anos 1960, o personagem já havia passado por algumas mudanças: seu cabelo, os traços do rosto e suas roupas já haviam sido alteradas. Agora, ele passa também a responder como porta-voz da empresa, com forte atuação nas redes sociais.

Segundo Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo, o objetivo da mudança foi humanizar ainda mais o contato do consumidor com a rede de varejo.

"A nova fase da marca exige um porta-voz que personifique esses valores e essa personalidade. Isso vai permitir que ele se atue como mais um ponto de humanização no relacionamento com o cliente e em diferentes temas, como a tecnologia e a sustentabilidade", afirmou.

Notícias