PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Covid, vice e orçamento: erros e acertos de Covas e Boulos na sabatina

Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), adversários no segundo turno das eleições em São Paulo - Antônio Molina/Zimel Press/Estadão Conteúdo e Alice Vergueiro/Estadão Conteúdo
Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), adversários no segundo turno das eleições em São Paulo Imagem: Antônio Molina/Zimel Press/Estadão Conteúdo e Alice Vergueiro/Estadão Conteúdo
do UOL

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

26/11/2020 11h08Atualizada em 26/11/2020 13h55

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo Bruno Covas (PSDB), que disputa a reeleição, e Guilherme Boulos (PSOL) participaram da sabatina promovida pelo UOL e pela Folha de S.Paulo na manhã de hoje.

Covas foi o primeiro entrevistado. Falou sobre combate à covid-19, sobre seu candidato a vice, o vereador Ricardo Nunes (MDB-SP), e sobre educação. Boulos comentou sobre a pandemia, o orçamento da cidade e investimentos. Veja os acertos e erros de cada um.

Os dados da prefeitura mostram que o coronavírus afetou mais a população preta e parda da cidade do que a população branca.
Bruno Covas (PSDB)

Verdadeiro

De acordo com pesquisa divulgada pela prefeitura de São Paulo em agosto, pretos e pardos têm 14,8% de chances de se infectar em comparação aos brancos (8,1%).

Não há denúncia ou ação no Judiciário contra ele [Ricardo Nunes, vice na chapa].
Bruno Covas (PSDB)

Verdadeiro, mas

Nunes está sendo investigado, mas não é réu. O vice na chapa de Covas não responde a um processo judicial, mas se tornou alvo de investigação pelo Ministério Público de São Paulo sobre suspeita de superfaturamento no aluguel de creches privadas que têm convênio com a prefeitura.

Quando a gente vê a quantidade [de mortes] por 100 mil habitantes, a cidade de São Paulo é a 16ª entre as 27 capitais.
Bruno Covas (PSDB)

Verdadeiro

Segundo levantamento feito com base nos dados do Ministério da Saúde, São Paulo é a 16ª capital com maior número de mortes por covid-19 por 100 mil habitantes com 115 mortes/100 mil.

Os dados da cidade falam por si só e eles mostram uma estabilidade da doença [covid-19].
Bruno Covas (PSDB)

Verdadeiro

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura, São Paulo teve 399.382 casos confirmados de covid-19 e 14.260 óbitos. Na variação de 14 dias, isso representa aumentos de 6% e 3%, respectivamente, o que indica estabilidade nos dois casos, de acordo com a classificação adotada pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte.

Com a utilização dos 465 mil tablets com acesso à internet, que estamos comprando para todos os alunos do fundamental e médio da rede municipal.
Bruno Covas (PSDB)

Verdadeiro

A prefeitura anunciou, em agosto, a compra de 465.500 tablets com dois chips para acessar a internet. Em setembro, o TCM-SP (Tribunal de Contas do Município de São Paulo) suspendeu a licitação por problemas no prazos de entrega, mas voltou a liberar em outubro.

Existe, sim, um B.O. [boletim de ocorrência, contra Ricardo Nunes] de violência contra mulher, violência psicológica também é forma de violência.
Guilherme Boulos (PSOL)

Verdadeiro

Regina Carnovale, esposa de Nunes, registrou um boletim de ocorrência contra o vereador em 18 de fevereiro de 2011, na 6ª Delegacia da Mulher, em Santo Amaro (zona sul). À época, ela disse aos policiais que havia vivido em união estável por 12 anos com o vice de Covas e que eles haviam se separado sete meses antes do registro "devido ao ciúme excessivo" do vereador.

Os bancos seguem ganhando e aumentando seus lucros mesmo ao longo da crise.
Guilherme Boulos (PSOL)

Verdadeiro, mas

Os quatro maiores bancos brasileiros seguiram com lucros bilionários durante a pandemia, mas houve queda em relação ao ano passado. O lucro líquido somado de Itaú Unibanco, Santander, Bradesco e Banco do Brasil foi de R$ 15,582 bilhões no terceiro trimestre de 2020, valor 28% maior que o registrado no período anterior (R$ 12,164 bilhões), mas 19,2% menor que os R$ 19,277 bilhões do terceiro trimestre de 2019.

O investimento do governo Doria/Covas é o pior dos últimos 15 anos na cidade.
Guilherme Boulos (PSOL)

Verdadeiro

A gestão de João Doria e Bruno Covas foi a que menos investiu na cidade de São Paulo ao menos desde 2005, de acordo com levantamento feito com dados da prefeitura pela Folha de S. Paulo. A menos de dois meses de terminar o mandato, a gestão iniciada por João Doria, em 2017, e continuada desde abril de 2018 por Covas havia investido R$ 8,2 bilhões, menos do que as gestões de Fernando Haddad (PT), Gilberto Kassab (PSD) e José Serra (PSDB)/Kassab.

Temos, hoje, em caixa na prefeitura de São Paulo, R$ 19 bilhões.
Guilherme Boulos (PSOL)

Verdadeiro

Segundo a última Demonstração dos Fluxos de Caixa da Secretaria de Fazenda de São Paulo, de outubro, o município tem R$ 19.997.269.983,36 em caixa.

A Coreia do Sul tem 150, 160 --não sei-- milhões de habitantes e teve menos mortos em números absolutos do que a cidade de São Paulo.
Guilherme Boulos (PSOL)

Impreciso

A Coreia do Sul tem um terço da população estimada pelo candidato: cerca de 51 milhões de habitantes. Mas, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o país teve, até esta quinta (26), apenas 515 mortes por covid-19. São Paulo, com 12,3 milhões de habitantes, registrou 14.260 óbitos até a última quarta.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Notícias