PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
3 meses

Abilio: será feita pressão para Carrefour ser referência na luta contra racismo

Abílio Diniz se manifestou sobre morte de João Alberto Silveira Freitas - Divulgação
Abílio Diniz se manifestou sobre morte de João Alberto Silveira Freitas Imagem: Divulgação

Talita Nascimento

São Paulo

26/11/2020 13h06

O empresário Abilio Diniz, presidente do Conselho de Administração da Península Participações, disse hoje estar profundamente indignado com a morte de João Alberto Silveira Freitas, em uma das lojas do Carrefour em Porto Alegre (RS).

"Como acionistas, faremos pressão para que o Carrefour se torne referência na luta contra o racismo", afirmou Diniz, que também é acionista do grupo.

Abílio disse ainda que o racismo demonstrado na situação é "completamente inaceitável". O executivo participou de evento online organizado pela Empiricus na manhã desta quinta-feira.

O empresário já havia comentado o caso em uma série de tuítes na última semana, quando classificou o fato como "uma tragédia e uma enorme brutalidade".

João Alberto Silveira Freitas, um homem negro de 40 anos, foi espancado e morto por dois seguranças em uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre na noite da última quinta-feira (19). Sua morte, na véspera do Dia da Consciência Negra, desencadeou uma série de protestos contra o racismo em várias cidades brasileiras.

Notícias