PUBLICIDADE
Topo

ONU destaca interrupção de vários conflitos por causa do coronavírus

Prédio da ONU em Nova York - Carlo Allegri
Prédio da ONU em Nova York Imagem: Carlo Allegri

26/03/2020 23h43

A Organização das Nações Unidas (ONU) destacou ontem a proclamação de cessar-fogo em vários países em conflito após seu pedido para parar de lutar diante da pandemia do novo coronavírus.

Nos últimos dias, os combates foram suspensos em Camarões e nas Filipinas, anunciaram as Nações Unidas.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu na segunda-feira um "cessar-fogo imediato" para proteger os civis mais vulneráveis em países devastados pela guerra contra a covid-19.

Segundo um diplomata que pediu anonimato "um projeto de resolução circulou entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança - China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos - relacionados ao impacto da covid-19 nas situações de paz e segurança".

"Alguns países da ONU estão pensando em um texto para apoiar o apelo de Guterres", confirmou outra fonte diplomática à AFP .

Mas adotar uma resolução sobre o assunto parece complicado, já que a Rússia reluta em fazer com que o Conselho de Segurança aborde um problema de saúde no qual os Estados Unidos venham a insistir que o coronavírus é culpa da China.

Segundo o porta-voz da ONU, Stephane Dujarricc, Guterres espera que os primeiros movimentos de cessar-fogo sirvam como "um exemplo em todo o mundo para silenciar armas e unir pessoas diante da ameaça global da covid-19".

Notícias