PUBLICIDADE
Topo

Marina Silva pede punição aos responsáveis que atiraram em Cid Gomes

O senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado com um tiro de bala de borracha na tarde desta quarta-feira (19) em meio a um protesto de policiais que reivindicam aumento salarial - Sobral 24 HORAS
O senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado com um tiro de bala de borracha na tarde desta quarta-feira (19) em meio a um protesto de policiais que reivindicam aumento salarial Imagem: Sobral 24 HORAS
do UOL

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 20h49

A ex-candidata à Presidência Marina Silva (Rede) afirmou no Twitter que o que houve com o senador Cid Gomes (PDT), baleado hoje no Ceará ao tentar entrar em quartel da PM, é episódio "lamentável" e pediu para que os responsáveis sejam punidos.

"O clima de desrespeito às instituições está colocando o país em uma situação extremamente delicada. O que aconteceu em Sobral é muito grave. Desejo a plena recuperação do senador Cid Gomes e uma rigorosa investigação e punição dos responsáveis por esse lamentável episódio", escreveu Marina.

O senador, irmão do ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), foi baleado hoje à tarde em Sobral, no interior do Ceará, em meio a um protesto de policiais militares. O político pilotava uma retroescavadeira e tentava furar o bloqueio de policiais que reivindicam aumento salarial.

A assessoria do senador afirmou que o disparo partiu de uma arma de fogo. Informações preliminares divulgadas por jornais locais davam conta de que ele havia sido atingido por um tiro de borracha, o que foi desmentido.

O senador foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral no início da noite de hoje. Segundo a assessoria do Hospital do Coração de Sobral, para onde Cid foi levado inicialmente, o senador foi atingido por dois projéteis: um entrou na clavícula e saiu e outro o atingiu no pulmão esquerdo.

Seu quadro é estável após drenagem de pneumotórax, e o cardiograma não demonstrou comprometimento das cavidades cardíacas. O senador passará por uma tomografia na Santa Casa, mas está "conversando e tranquilo" segundo a equipe médica.

Notícias