PUBLICIDADE
Topo

Quatro motoristas de aplicativos são torturados e assassinados em Salvador

Quatro motoristas são mortos na periferia de Salvador - Reprodução/TV Globo
Quatro motoristas são mortos na periferia de Salvador Imagem: Reprodução/TV Globo
do UOL

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

14/12/2019 15h10Atualizada em 15/12/2019 19h06

Resumo da notícia

  • Quatro motoristas de aplicativos foram encontrados mortos, com sinais de tortura, em um matagal em Salvador
  • Segundo uma testemunha, as vítimas foram atraídas ao local por duas travestis, que solicitaram corridas por meio dos aplicativos
  • Até agora, não se sabe a motivação dos assassinatos. De acordo com a polícia, um suspeito de ter cometido o crime morreu em confronto com policiais
  • Um motorista sobrevivente contou à polícia que conseguiu fugir da emboscada correndo pela área de mata

Quatro motoristas de aplicativo foram encontrados mortos, com sinais de tortura, enrolados em sacos plásticos, em um matagal no bairro Jardim Santo Inácio, em Salvador. A chacina ocorreu ontem e foi descoberta após um quinto motorista conseguir fugir pela mata e pedir ajuda à polícia. Até agora, não se sabe a motivação dos assassinatos. De acordo com a polícia, um suspeito de ter cometido o crime morreu em confronto com policiais na noite de ontem.

Segundo uma testemunha, as vítimas foram atraídas ao local por duas travestis, que solicitaram corridas por meio dos aplicativos. Os motoristas acabaram caindo na emboscada. Três homens não identificados renderam as vítimas e elas foram torturadas e mortas com golpes de facão. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa da Polícia Civil.

A polícia acredita que os motoristas não foram assassinados simultaneamente. Eles foram mortos em um barraco da comunidade, e os corpos foram arrastados até o terreno, localizado a cerca de 10 metros. Os corpos estavam envoltos em sacos plásticos. Havia rastros de sangue do barraco até o local onde os corpos foram encontrados.

Os homens assassinados foram identificados como Alisson Silva Damascena dos Santos, 27, Daniel Santos da Silva, 30, Genivaldo da Silva Félix, 48, e Sávio da Silva Dias, 23. Segundo a polícia, eles são motoristas dos aplicativos Uber e 99.

Os corpos de Daniel Santos da Silva e Sávio da Silva Dias foram enterrados na manhã de hoje, no cemitério do Campo Santo, em Salvador. Já os enterros de Genivaldo da Silva Félix ocorrerão no município de Laje (BA) e o de Alisson Silva Damascena dos Santos, no município de Camamu (BA), na tarde de hoje.

O motorista sobrevivente, que não teve a identidade revelada, contou à polícia que conseguiu fugir da emboscada correndo pela área de mata e chegou até o Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde pediu socorro aos policiais que fazem a segurança externa da unidade prisional.

Os policiais acionaram equipe da 48ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Sussuarana), que localizou os corpos dos quatro motoristas. Os carros das vítimas também foram localizados na comunidade.

Um dos suspeitos de participar da chacina que vitimou os quatro motoristas de aplicativo morreu durante confronto com a Polícia Militar, no município de Lauro de Freitas, região metropolitana, na noite de ontem. A vítima sobrevivente da chacina reconheceu o suspeito.

Revólveres de calibres 38 e 32 apreendidos - SSP
Revólveres de calibres 38 e 32 apreendidos
Imagem: SSP
Um segundo homem também morreu no confronto, mas ele não teria participação no crime, de acordo com a polícia. As identidades deles ainda não foram divulgadas. Os homens estavam portando dois revólveres de calibres 38 e 32. As armas foram apreendidas pela polícia.

Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), policiais da 81ª Companhia Independente de Polícia Militar estavam monitorando a chegada de um guincho que iria retirar um veículo roubado, no bairro Itinga, quando um carro com três homens chegou no local. Os três suspeitos saíram do veículo atirando. Dois morreram e um conseguiu fugir.

"Ele ainda não foi identificado, pois no momento do confronto os dois estavam sem documentação, mas tudo indica que um deles é sim integrante da quadrilha responsável pelas mortes", informou o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado José Bezerra.

A polícia pede que quem tiver informações sobre a chacina entre em contato com o disque denúncia pelo número (71) 3235-0000. O anonimato é garantido.

Protesto

Motoristas de aplicativo realizam protesto das 15h até às 20h30 de ontem pedindo segurança e cobrando a elucidação da chacina. Os manifestantes se concentraram na rua Direita da Piedade, em frente à sede da Polícia Civil, onde um grupo foi recebido pelo delegado-geral Bernardino Brito Filho.

A Transalvador (Superitendência de Trânsito de Salvador) informou que a manifestação causou congestionamento em vias importantes de Salvador, como as avenidas Paralela, Joana Angélica, Luís Eduardo Magalhães e Tancredo Neves.

O UOL entrou em contato com os aplicativos 99 e Uber. A 99 confirmou que Alisson Silva Damascena dos Santos e Genivaldo da Silva Félix eram cadastrados no aplicativo e afirmou que está colaborando com as investigações da polícia.

"A companhia se solidariza com a família das vítimas nesse momento de profunda dor. A 99 mobilizou uma equipe especializada que está buscando contato com as famílias para dar todo o apoio e acolhimento necessários, o que inclui o acionamento de um seguro pessoal que cobre todas as corridas do aplicativo", informou a empresa.

Em nota, a Uber disse que está em contato com as autoridades responsáveis para apoiar nas investigações do "crime brutal e chocante". A empresa não divulgou quem das vítimas prestava serviço ao aplicativo.

Notícias