PUBLICIDADE
Topo

Dólar fecha na mínima em três semanas ante real com exterior

05/12/2019 17h19

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou no menor patamar em três semanas nesta quinta-feira, na casa de 4,18 reais, com o câmbio se alinhando ao movimento da moeda norte-americana no exterior.

No encerramento das operações no mercado à vista, a cotação recuou 0,33%, a 4,1883 reais na venda.

É o menor patamar para um fechamento desde 13 de novembro (4,1869 reais) e cerca de 10 centavos abaixo do pico intradia recorde alcançado na semana passada.

Na mínima da sessão, a moeda tocou 4,1773 reais (-0,59%), enquanto na máxima, alcançada pela manhã, subiu a 4,2243 reais (+0,52%).

Na B3, em que os negócios vão até as 18h15, o dólar cedia 0,43%, a 4,1940 reais.

O câmbio seguiu orientado pelo noticiário em torno das negociações comerciais entre Estados Unidos e China. As declarações do presidente dos EUA, Donald Trump, têm oscilado com frequência, o que tem deixado investidores confusos.

Nesta quinta, as principais bolsas de valores de Wall Street já variaram entre altas e quedas, com investidores citando as incertezas sobre o tema.

No exterior, o índice do dólar cedia 0,23%, para mínimas em um mês.

"Essa questão (guerra comercial) tem influenciado o dólar no mundo e, claro, aqui também. Mas, por causa do cenário local, acredito que haja chance de a moeda voltar até o fim do ano para 4,10 reais e, em 2020, para cerca de 4 reais", disse Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho do Brasil.

Pesquisa Reuters mostrou nesta quinta expectativa de que o dólar fique em 3,97 reais em um ano, de acordo com mediana das projeções de 27 estrategistas consultados entre 2 e 4 de dezembro.

"O dólar tende a voltar a um patamar menor (que o atual), o que condiz mais com a realidade atual da nossa economia", disse Fabrizio Velloni, chefe da mesa de câmbio e sócio da Frente Corretora.

Notícias