Topo

MP do Verde Amarelo acaba com registro profissional de jornalista e publicitário

Juca Varella/Folhapress
Imagem: Juca Varella/Folhapress

Lorenna Rodrigues

Brasília

12/11/2019 19h42

Resumo da notícia

  • Medida acaba com registro profissional também para radialistas, químicos e arquivistas
  • Em relação a jornalistas, MP acaba ainda com a exigência legal de diploma para o exercício de algumas funções
  • A medida ainda revoga leis que regulamentam o exercício de profissões como corretor de seguro, guardador e lavador de carros

O governo aproveitou a medida provisória que cria o programa Verde Amarelo para acabar com a exigência de registro profissional para jornalistas, publicitários, radialistas, químicos, arquivistas e até guardador e lavador de veículos.

Em relação aos jornalistas, a MP acaba ainda com a exigência legal de diploma de jornalismo para o exercício de algumas funções.

A medida ainda revoga leis que regulamentam o exercício de profissões como corretor de seguro e guardador e lavador de carros - uma lei de 1975 exigia o registro na Delegacia Regional do Trabalho para guardar e lavar veículos automotores

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Governo Federal lança programa para incentivar empregos

redetv

Notícias