Topo

Premiê da China diz ser "muito difícil" país atingir crescimento de 6% ao ano

06.set.2019 - O premiê chinês Li Keqiang - Andrea Verdelli/Pool/AFP
06.set.2019 - O premiê chinês Li Keqiang Imagem: Andrea Verdelli/Pool/AFP

Em São Paulo

15/09/2019 23h22

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, afirmou neste domingo (15) que será "muito difícil" que a China mantenha um ritmo de crescimento de 6% ao ano nas atuais condições da economia global.

"Para a China manter um crescimento de 6% ou mais é muito difícil, em meio à situação internacional complicada e a uma base relativamente alta", disse Li em uma entrevista à impressa russa que foi reproduzida pelo site oficial do governo chinês. "Essa taxa (6,0%) está no topo das economias líderes do mundo."

A meta chinesa para este ano é crescer entre 6% e 6,5%. No segundo trimestre, o PIB do país cresceu 6,2%, no ritmo mais lento em 27 anos. O premiê disse que a desaceleração global e o protecionismo contribuíram para "certa pressão baixista" na economia chinesa.

Mais Notícias