Topo

Sou presidente para interferir mesmo, diz Bolsonaro

21/08/2019 10h45

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira, ao comentar críticas de que estaria interferindo politicamente em órgãos como a Polícia Federal e a Receita Federal, que foi eleito presidente para "interferir mesmo" e, caso contrário, seria um "banana".

Em discurso em evento sobre o setor de aço em Brasília, o presidente também disse que se o Acordo de Paris sobre o clima fosse bom, os Estados Unidos não o teriam abandonado, mas afirmou que "por enquanto" o Brasil permanecerá no pacto que visa combater as mudanças climáticas.

"Olha, eu fui presidente para interferir mesmo, se é isso que eles querem", disse o presidente ao comentar críticas na imprensa de que estaria interferindo na PF e na Receita.

"Se é para ser um banana, um poste dentro da Presidência, eu estou fora, pô!"

Ele disse que apenas sugeriu um nome para substituir o superintendente da PF no Rio de Janeiro, mas que não viu problema no fato de o escolhido ter sido outro, e afirmou que, embora a Receita faça um bom trabalho, tem problemas e esses problemas são resolvidos trocando pessoas.

O presidente voltou a comentar a eleição presidencial na Argentina, onde a oposição conquistou uma expressiva vitória sobre o presidente Mauricio Macri, aliado de Bolsonaro, nas primárias. Ele disse acreditar que a tendência de vitória da esquerda no país vizinho possa ser revertida e pediu que os empresários presentes trabalhem por isso.

Bolsonaro afirmou ainda que quer argentinos no Brasil como turistas, não como refugiados, e disse que se o opositor Alberto Fernández vencer a disputa presidencial na Argentina, poderá trabalhar com ele na área econômica, mas afirmou que na seara política "jamais".

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Mais Notícias