PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
2 meses

Ex-chefe de serviços secretos do Mali detido por desaparecimento de jornalista

29/07/2021 12h20

Bamako, 29 Jul 2021 (AFP) - Um ex-chefe dos serviços de inteligência do Mali foi detido como parte da investigação sobre o desaparecimento de um jornalista em 2016, informaram fontes judiciais e de segurança nesta quinta-feira (29).

O general Moussa Diawara, que liderou os serviços de Inteligência do estado da África Ocidental sob o ex-presidente Ibrahim Boubacar Keita, foi acusado pela sua suposta participação no desaparecimento do jornalista Birama Toure, informou uma fonte judicial que pediu anonimato.

Ele está detido na capital Bamako, segundo uma fonte de segurança.

Sua detenção ocorre depois que os investigadores solicitaram neste mês uma ordem de prisão contra o filho de Keita, Karim Keita, pelo mesmo caso.

Antes de desaparecer em 2016, Birama Toure trabalhava para o jornal Le Sphinx e investigava um assunto que teria manchado a reputação de Karim Keita. Os familiares do jornalista temem que ele tenha sido assassinado.

Keita foi uma figura importante nos negócios e na política do Mali, antes de o Exército derrubar seu pai em um golpe de Estado em agosto de 2020.

O filho do ex-presidente, que fugiu para a Costa do Marfim após o golpe, sempre negou ter participado no desaparecimento de Touré.

Karim Keita era considerado uma pessoa do entorno de Diawara.

O Mali é governado pelo coronel Assimi Goïta, principal arquiteto de dois golpes de Estado em nove meses, um em agosto de 2020 e o outro no final de maio deste ano. Ele preside a transição política que deve devolver o poder aos civis em eleições previstas para fevereiro de 2022.

sd-siu/eml/gd/erl/mb/aa

Notícias