PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: Rio retoma aplicação da segunda dose da CoronaVac

Vacinação contra a covid-19 no drive thru na Universidade do Estado Rio de Janeiro, zona norte do Rio - Tânia Rêgo/Agência Brasil
Vacinação contra a covid-19 no drive thru na Universidade do Estado Rio de Janeiro, zona norte do Rio Imagem: Tânia Rêgo/Agência Brasil
do UOL

Colaboração para o UOL

14/05/2021 12h32Atualizada em 14/05/2021 12h49

O Rio de Janeiro retomou hoje a aplicação da segunda dose da vacina da CoronaVac na cidade. A imunização do novo coronavírus com o imunizante feito pelo Instituto Butantan na capital fluminense estava interrompida desde quarta-feira (12).

A volta da aplicação da CoronaVac foi possível após o município retirar 71.800 doses do imunizante na central de distribuição do estado. Com isso, a cidade vacina hoje pessoas de 65 e 64 anos com a segunda dose da vacina.

O calendário da próxima semana ainda não foi divulgado, mas há a expectativa de que a aplicação da segunda dose da CoronaVac não seja novamente interrompida, já que o Instituto Butantan entregou hoje 1,1 milhão de doses da vacina ao Ministério da Saúde.

O lote entregue hoje foi o último antes do Butantan paralisar totalmente a produção da CoronaVac enquanto aguarda a chegada de insumos da China.

Mais de 2,5 milhões de doses aplicadas

De acordo com a prefeitura, até o momento, o Rio de Janeiro já aplicou 2.565.309 doses de vacina contra a covid-19, imunizando 25,9% da população carioca com pelo menos a primeira dose.

Além da segunda dose, o município também vacina hoje homens com comorbidade (de acordo com parâmetros do Programa Nacional de Imunizações) a partir de 46 anos. Amanhã, é a vez das mulheres com 45 anos ou mais.

Até o fim do mês, a cidade pretende imunizar 30% da população, atingindo, além de pessoas com comorbidade, os seguintes grupos:

  • pessoas com deficiência permanente
  • trabalhadores da saúde
  • guardas municipais envolvidos diretamente nas ações de combate à covid-19
  • ações de vigilância das medidas de distanciamento social em contato direto e constante com o público
  • pessoas com doença renal crônica
  • pessoas com síndrome de Down
  • gestantes e puérperas com comorbidade, mediante laudo médico com indicação para vacinação e termo de consentimento assinado

Réveillon e Carnaval

Na noite de quarta-feira (12), o prefeito Eduardo Paes (PSD) divulgou calendários de vacinação na cidade até outubro. O objetivo é que todos os cariocas acima de 18 anos sejam vacinados até lá.

"Vamos mover montanhas para fazer com que esse novo cronograma possa ser cumprido. Todo mundo já foi lá olhar no calendário o dia que vai se vacinar. Queremos voltar a ter Réveillon e Carnaval, com as pessoas podendo se abraçar",disse o prefeito hoje cedo.

Paes ressaltou que o novo cronograma foi planejado de acordo com a previsão de envio de vacinas divulgada pelo Ministério da Saúde.

"Não custa lembrar que isso tudo depende da chegada das vacinas", reforçou.

Notícias