PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Queda no número de contágios na Espanha não diminui taxa de ocupação das UTIs

05/05/2021 21h00

Madri, 5 mai (EFE).- A Espanha registrou nesta quarta-feira 6.317 novas infecções por coronavírus, além de 167 mortes, de acordo com os últimos dados oficiais, que refletem uma nova queda na incidência da doença, embora a pressão sobre as UTIs do país permaneça elevada.

Segundo informações fornecidas hoje pelo Ministério da Saúde, as UTIs do país mantêm uma taxa de ocupação de 22,2% (seis décimos a menos que terça-feira) e em cinco regiões, incluindo Madri e Catalunha, excedem 25% da sua capacidade, razão pela qual se encontram sob extrema pressão.

Com os dados de hoje, o número total de mortes na Espanha desde o início da pandemia sobe para 78.566 (238 nos últimos sete dias) e o número de infecções para 3.551.262.

"A tendência é descendente, mas desigual entre comunidades autônomas", declarou hoje a ministra da Saúde espanhola, Carolina Darias, em uma coletiva de imprensa na qual salientou a importância da vacinação na contínua queda do número de infecções e mortes.

Nesse sentido, Darias destacou o "bom ritmo de vacinação" na Espanha, que "está entre os quatro países da União Europeia com o maior número de pessoas imunizadas".

"Semanas atrás havia mais pessoas totalmente imunizadas do que pessoas infectadas e, na primeira semana de maio, superamos o patamar de cinco milhões de pessoas que já receberam as duas doses. Cerca de 80% das pessoas com mais de 80 anos de idade têm pelo menos uma dose. O ritmo da vacinação está aumentando", disse a ministra.

Darias afirmou também que a variante que atualmente mais preocupa as autoridades sanitárias espanholas é a indiana, da qual foram detectados dois surtos nos quais 11 pessoas estão associadas. Os dois últimos casos foram registrados ontem na Catalunha.

Notícias