PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Lula, uma vida entrelaçada com meio século de história do Brasil

15/04/2021 20h22

Brasília, 15 Abr 2021 (AFP) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva emerge como possível candidato nas eleições de 2022, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, nesta quinta-feira, a anulação de suas condenações por corrupção.

Lula, 75, personagem central da história do país há mais de meio século, sempre se declarou inocente das acusações, ligadas à Operação Lava Jato.

- 27 de outubro de 1945: Lula nasce em uma família de agricultores pobres do Nordeste, que migra quando ele tinha sete anos para o estado de São Paulo.

- 1975: Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, setor onde trabalhava desde os 14 anos.

- 1978-80: Lidera grandes greves nas periferias industriais contra a ditadura (1964-1985) e passa um mês preso.

- 1980: Participa da fundação do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que se torna a maior federação de trabalhadores do Brasil.

- 1º de janeiro de 2003: Primeiro presidente brasileiro de origem operária. Reeleito em 2006, ele termina seu mandato em 2010 com mais de 80% de aprovação. Graças a seus programas sociais, 29 milhões de brasileiros saem da pobreza, apesar de o país ainda seguir muito desigual.

- 2005: Decapita a direção do PT após o Mensalão, escândalo de pagamentos de propina a congressistas em troca de apoio político.

- 12 de julho de 2017: O juiz Sergio Moro, que chefia a operação Lava Jato, o condena a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Moro o considera beneficiário de um apartamento no Guarujá, litoral paulista, oferecido por uma construtora em troca de sua mediação para a obtenção de contratos com a Petrobras.

- 24 de janeiro de 2018: Um tribunal de segunda instância (TRF4) aumenta sua sentença para 12 anos e um mês de reclusão.

- 7 de abril de 2018: Dois dias após Moro ordenar sua prisão, Lula se entrega à polícia no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, e começa a cumprir pena em Curitiba.

- 31 de agosto de 2018: A justiça eleitoral invalida sua candidatura às eleições presidenciais de outubro. Ele é substituído por Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, como candidato do PT. Haddad é derrotado no segundo turno em outubro por Jair Bolsonaro, da extrema direita, que nomeia Moro como ministro da Justiça.

- 6 de fevereiro de 2019: Condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por receber propina na forma de reformas de um sítio em Atibaia (SP). Em novembro, um tribunal de segunda instância aumenta essa pena para 17 anos.

- 23 de abril de 2019: O Superior Tribunal de Justiça (STJ), terceira instância, reduz sua sentença no caso do Guarujá para 8 anos e 10 meses de prisão.

- 8 de novembro de 2019: Lula é libertado, com a aplicação de uma decisão do STF determinando que ninguém pode ser preso antes de esgotar os recursos nas quatro instâncias judiciais existentes no Brasil.

- 8 de março de 2021: O ministro do STF Edson Fachin anula as condenações de Lula, por considerar que o tribunal de Curitiba não tinha competência para julgá-lo. Ordena novos julgamentos por esses casos em Brasília, no âmbito da Justiça Federal.

- 15 de abril de 2021: Oito dos 11 juízes do Supremo confirmam a anulação das condenações por corrupção contra Lula, o que dá ao ex-presidente o direito de disputar as eleições presidenciais de 2022.

bur-js/val/ic/am/lb

Notícias