PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Preço médio da gasolina sobe pelo 9º mês e supera R$5/l, diz ValeCard; diesel bate R$4

04/03/2021 16h43

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço médio da gasolina nos postos de combustíveis do Brasil terminou o mês de fevereiro no maior patamar em mais de um ano, rompendo a barreira dos 5 reais por litro, enquanto o valor do diesel bateu a marca de 4 reais, disse a empresa de meios de pagamento eletrônico ValeCard nesta quinta-feira.

Segundo a companhia, o valor médio do litro da gasolina no país atingiu 5,16 reais em fevereiro, nona alta mensal consecutiva e avanço de 6,57% ante janeiro, enquanto o diesel subiu 6,16% frente ao mês anterior, para 4,032 reais o litro.

A ValeCard destacou que o ganho nos preços está atrelado às altas nas cotações do petróleo e do dólar, principais influências da política de preços da Petrobras, que têm desencadeado sucessivos aumentos nas cotações dos combustíveis nas refinarias da estatal.

"Em 2020, tivemos uma redução no preço do combustível, porque caiu a procura por conta da pandemia. Mas agora o petróleo voltou a subir, e a Petrobras repassa esse valor para o consumidor", disse em nota o gerente da filial de São Paulo da ValeCard, Leandro Ferraz.

"Outro fator que afeta diretamente é a variação do valor do dólar. Importamos combustível e fazemos o pagamento em dólar. Com a desvalorização do real, estamos pagando mais caro", acrescentou.

A Petrobras elevou os preços de diesel e gasolina nas refinarias em duas ocasiões ao longo de fevereiro, e no início de março voltou a reajustá-los para cima. Em 2021, a gasolina já sofreu cinco reajustes e acumula alta de 41,5%, enquanto o diesel soma ganho de 34% após quatro reajustes.

O valor do combustível tem permanecido no centro das atenções no Brasil, principalmente após uma ameaça de greve de caminhoneiros no início de fevereiro.

Desde então, o presidente Jair Bolsonaro decidiu enviar ao Congresso um projeto para alterar a cobrança do ICMS dos combustíveis, isentou temporariamente o PIS/Cofins que incide sobre os produtos e indicou uma troca no comando da Petrobras, após atritos relacionados à política de preços da estatal com o atual CEO, Roberto Castello Branco.

Segundo a ValeCard, a maior alta nos preços da gasolina em fevereiro foi registrada no Amazonas (7,81%), enquanto o aumento mais expressivo no diesel foi visto no Espírito Santo (8,84%).

O levantamento tem como base registro das transações realizadas entre os dias 1º e 27 de fevereiro  com o cartão de abastecimento da  ValeCard  em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados.

(Por Gabriel Araujo e Marta Nogueira)

Notícias