PUBLICIDADE
Topo

Reino Unido supera 1.000 mortes por coronavírus

28/03/2020 15h56

Londres, 28 Mar 2020 (AFP) - O Reino Unido superou a barreira de 1.000 mortes por coronavírus, de acordo com os números divulgados neste sábado, que informou 260 vítimas fatais nas últimas 24 horas.

O balanço mostra uma clara aceleração da propagação da doença no país. O Reino Unido registrou um total de 1.019 mortes e diagnosticou 17.089 casos de coronavírus.

Entre os infectados estão o primeiro-ministro conservador, Boris Johnson, e seu ministro da Saúde, Matt Hancock, enquanto o ministro encarregado da Escócia, Alister Jack, está isolado há sete dias, apresentando sintomas semelhantes aos do Covid-19, sem ter sido submetido ao teste até o momento.

O chefe do governo sofre de "sintomas leves" e continua a direcionar a resposta do executivo à pandemia, disse o ministro de Negócios Alok Sharma em entrevista coletiva no sábado.

Diante da aceleração da pandemia, o Reino Unido lançou uma corrida contra o tempo para viabilizar milhares de leitos hospitalares, sobretudo em Londres, onde a doença se espalha mais rapidamente.

"Ainda não usamos nossa capacidade total", disse Stephen Powis, diretor médico do NHS England, sistema de saúde pública da Inglaterra, mas novas camas são disponibilizadas, especialmente em Londres, porque "o número de pacientes está aumentando todos os dias".

Ele também pediu que as pessoas permaneçam "realmente, verdadeiramente confinadas" para conter a disseminação. "Se conseguirmos manter o número de mortos abaixo de 20.000, teremos saído com sucesso dessa epidemia", embora cada "morte seja uma tragédia", disse Powis.

À medida que o diagnóstico da equipe de saúde começa a tomar forma, o governo também se compromete a "incentivar a produção de equipamentos de proteção individual, como máscaras" e a reduzir "as barreiras administrativas à produção de gel antibacteriano", para que possa ser disponível comercialmente "em alguns dias".

As iniciativas se multiplicam para fornecer com urgência esses equipamentos de proteção.

A Casa da Moeda, que geralmente cunha moeda, planeja fabricar até 4.000 óculos de proteção de plástico por dia.

A marca de luxo Burberry anunciou que produzirá roupas e máscaras não cirúrgicas para pacientes em sua fábrica de Castleford, em Yorkshire (norte), onde costumam produzir suas capas de chuva icônicas.

Na esfera econômica, depois de anunciar medidas de apoio sem precedentes para as empresas e trabalhadores afetados, o ministro Alok Sharma anunciou neste sábado uma modificação do regime de falências.

mpa/bl/pm/bl/cc

Notícias